Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Antonio Fadiga – CEO da Artplan

Compartilhar

O que pode mudar na publicidade após a pandemia de COVID-19?

Na Artplan, mesmo antes da pandemia, nós já acreditávamos que o mercado publicitário precisava de uma transformação e, especialmente, de conexão com as pessoas. Não é mais sobre vender apenas. Os consumidores já exigiam saber da procedência dos produtos, da cadeira de fornecedores e dos valores da marca. Agora, isso se amplia e se faz necessário. Quem souber atuar na crise vai ser visto de outra forma depois. E saber trabalhar agora envolve a empatia com a sociedade e, principalmente, com seus colaboradores. Não é relevância de discurso, é a necessidade de ações práticas.  

Com o cenário vivido atualmente, a mudança é obrigatória e imposta a todos ao mesmo tempo, de uma maneira ainda mais veloz. Os aprendizados que momentos mais delicados como este em que vivemos nos trazem são inúmeros e servem para pensarmos de forma mais criativa e ousada, ampliando os nossos horizontes para um novo caminho de ideias.  

A campanha pela campanha morreu em definitivo. O poder de resiliência deve ser uma das bandeiras adotadas pelas marcas que, certamente, pensarão mais no impacto positivo de sua responsabilidade social e da bandeira a ser levantada do que, necessariamente, apenas no produto que vendem. Todos mudamos, seja como seres humanos, como consumidores e como empresas, e os negócios – naturalmente – devem seguir esta nova tendência. 

Ao mesmo tempo, percebemos uma maior flexibilidade no jeito de produzirmos nossa comunicação, que pode ser 100% remota e digital. Nosso time de BI ampliou significativamente a sua atuação de trabalho durante o período de isolamento, e nosso foco, que já era aprimorado, seguirá ainda mais afiado nesta direção para os próximos passos junto aos nossos clientes. 

Tags:

Deixe um Comentário