Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Edson Scorcelli e Cristina Vaz de Carvalho – autores de Publicidade AC/DC (“Antes e depois do computador”)

Compartilhar

edson e cristina

A publicidade antes e depois do computador. Uma revolução silenciosa que trouxe completa mudança tanto na estrutura como no status do mercado publicitário. Esse é o fio da meada do livro “Publicidade AC/DC”, escrito por Edson Scorcelli, diretor de arte com passagens por agências como MPM, McCann-Erickson e Ogilvy, e pela jornalista Cristina Vaz de Carvalho.

Com a chegada da informática, a profissão se popularizou e sofreu mudanças para o bem e para o mal. No livro, essas mudanças são relatadas por profissionais das diversas áreas – direção de arte, redação, mídia, fotografia, ilustração, produção gráfica, além do jornalismo especializado.

No Bola da Vez, um bate-papo sobre a reflexão sugerida pelo livro. O que a profissão de tornou com a chegada do computador?

VoxNews – Como surgiu a ideia do livro?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – O motivo foi ver vários colegas da Direção de Arte nos anos 90 desistirem da profissão por conta da chegada do computador nas agências. Até então, os Diretores de Arte eram vistos com admiração, pois sua atividade dependia de um dom, de uma vocação artística. De repente, perderam o status e tiveram de trocar os pincéis por teclado e mouse. Para muitos, foi quase uma humilhação, ter de começar do zero. Fiquei com isso na cabeça e achei que merecia um registro.

VoxNews – Como foi feita a seleção dos participantes?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – O livro não deveria ter somente uma visão – a da Criação – sobre o fato, então convidei a Cristina, jornalista que fora minha colega na Ogilvy, para a coautoria, por meio da contextualização do tema abordado com o momento do Brasil nos anos 80/90. Cristina também realizou as entrevistas com profissionais da área que vivenciaram – cada um na sua função – o impacto da chegada do computador. Escolhemos juntos os nomes que julgamos serem de departamentos representativos das agências, além de profissionais das áreas de fotografia, ilustração, impressão, do jornalismo especializado e do ensino da publicidade.

VoxNews – O que vocês identificaram como as principais mudanças com a chegada do computador?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – Foi uma verdadeira quebra de paradigmas. Sem dúvida o computador foi um facilitador para a atividade publicitária, porém tirou o glamour que a Publicidade possuía nas décadas anteriores, cujos profissionais faziam peças quase autorais. Os salários dos criativos de hoje não chegam perto dos daquela época. Despencaram por conta da grande oferta de mão de obra gerada pelas faculdades de comunicação, que proliferaram a partir da década de 90.

VoxNews – Para vocês, o que mudou depois do computador?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – Houve a massificação do uso da máquina. Tudo passou a ser mais rápido e eficiente, e também mais superficial. A internet mudou o mundo, possibilitando o acesso imediato à informação. Estamos ainda mergulhados no processo de transformação tecnológica.

VoxNews – A imprensa, que cobre o setor de propaganda & marketing, também teve que se adaptar? Como vocês viram essa mudança?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – Toda a imprensa teve que se adaptar à chegada do computador e, principalmente, da internet. Para quem cobre propaganda & marketing, foi preciso aprender a linguagem do anúncio nas redes sociais, e como analisar esse resultado.

VoxNews – Está mais fácil agora ser publicitário ou o talento ainda sobressai?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – Mais difícil. A mídia offline diminuiu, enquanto a mídia online se multiplicou. Ficou difícil identificar talentos individuais em meio a grandes equipes que precisam gerar conteúdos diversos o tempo todo.

VoxNews – O que vocês pretendem mostrar para as novas gerações com essa obra?

Edson Scorcelli e Cristiva Vaz de Carvalho – O livro quer, principalmente, deixar o registro do fim de uma época romântica, inimaginável hoje nas agências, onde os profissionais eram verdadeiras estrelas e a tecnologia, um sonho distante, até o impacto da chegada do computador.

Tags:

Deixe um Comentário