Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Bruno Dreux – presidente da ABP e sócio da Amo

Compartilhar

O que pode mudar na publicidade após a pandemia de COVID-19?

A pandemia está sendo um super catalisador da mudança que vinha ocorrendo. E nesse cenário, o que mudará? Tudo que já sabíamos que aconteceria e mais um pouco, seguindo uma cadeia de eventos.

  1. Consumidores vão comprar menos durante a crise econômica. Além da redução do montante, também mudarão o mix de compra. Ex.: mais DIY e produtos para casa e menos viagens. E no final, podem descobrir que não precisavam de tanto. Deliveries, e-commerces, logística, apps e outras categorias passarão por uma corrida do ouro.
  2. Haverá uma escassez de recursos no mercado por causa da redução do consumo e, consequentemente, das verbas publicitárias (veja alguns dados de março e abril sobre o impacto do COVID-19 em campanhas em outros mercados no link >> amo.li/2yOK8f6).
  3. Com a mudança dos hábitos e desemprego, ficaremos mais em casa. Isto quer dizer mais tempo expostos à telas, aumentando o inventário de mídia digital, porém com um bolso menor para consumir. A briga de preço online tende a ficar mais acirrada.
  4. Parte da verba do anunciante será transferida para investir em melhorias de produto/serviço e uma outra parte será alocada para montar times in-house, com a finalidade de otimizar os custos, como já vinha acontecendo. A qualidade criativa ficará mais rara, como já vimos acontecer historicamente.
  5. E, por fim, em um cenário muito próximo, o nosso negócio ficará com margens ainda menores durante o período de crise, forçando a nossa indústria no Brasil a uma mudança de modelo tão debatido.

Ou seja, no final, quem sobreviver, precisará se reinventar.

Tags:

Deixe um Comentário