Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Marcelo Bernardes – CEO da Purple Cow

Compartilhar

O que pode mudar na publicidade após a pandemia?

A publicidade usa como elemento base o comportamento das pessoas. Ora tentando moldá-las, ora potencializando algo que já existe. Para dizer o que vai mudar na publicidade, precisamos refletir sobre o que vai mudar nesse comportamento. Vivências como a quarentena mudam os valores de uma sociedade e causam impactos na forma como passamos a perceber o mundo. É só pensarmos nos baby boomers. Viver a segunda guerra mundial influenciou os valores de uma geração inteira. Ainda é cedo para conclusões, mas entendo que existem dois comportamentos que já se mostram fortes e relevantes: o primeiro é a transformação (agora, de verdade) digital do mundo. Desbancarizados passaram de “invisíveis” para o sistema financeiro direto para uma conta digital. Idosos, sempre mais resistentes ao hábito de comprar online, passaram a fazer supermercado pelo e-commerce. As empresas foram forçadas a se digitalizar e o responsável não foi o CTO, mas sim o COVID-19. Esse caminho não tem volta. As pessoas foram iniciadas digitalmente e, a partir de agora, a publicidade vai precisar repensar a jornada de comunicação que já vinha se digitalizando, e agora tomou novas proporções. O segundo comportamento é a valorização do propósito. Todo mundo em casa, ansioso, receoso, sem saber o que vem pela frente fez com que a valorização das pessoas pela empatia ganhasse protagonismo. Isso refletiu na publicidade e todas as marcas trocaram “comunicação de produto” por “comunicação de propósito”. Parece que elas reencontraram essências que ficaram pra trás e essa união de necessidade (do consumidor) com reencontro (das marcas) certamente vai permanecer no pós-pandemia. Voltaremos a falar de produto, mas tenho certeza que o valor e o peso do propósito na comunicação vai mudar.

Tags:

Deixe um Comentário