Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Lucas Djahjah – diretor executivo da Rastro

Compartilhar

Lançada há 10 anos, quando poucas marcas investiam nas mídias sociais, a Rastro acreditou no formato e hoje, além de uma agência digital, investe em inovação e produção audiovisual. “Temos cases com trabalhos de marketing de influência, branding, business intelligence, branded content, consultoria em estratégia de comunicação e outras linhas de serviço para clientes de grande porte, com uma equipe interna e rede de colaboradores com mais de 50 pessoas trabalhando ativamente”, reforça Lucas Djahjah, sócio e diretor executivo da agência que também tem como sócios Afonso Soares, Rafael Bizachi, Lucas Gaspar e Hirochi Ouchi.

O conceito “Ideas for what´s next” ressalta a filosofia da agência em poder criar qualquer solução em comunicação unindo inovação, estratégia e criatividade.

 

VoxNews – Como os sócios posicionam a Rastro? A agência acabou de divulgar a promoção da Stephanie Saramago para assumir a frente audiovisual.

Lucas Djahjah – A Rastro quer transformar a comunicação das empresas em uma ferramenta de inovação. Isso significa que estamos sempre buscando entender ao máximo o contexto presente para desenvolvermos soluções inéditas e assertivas para o futuro. Esse entendimento passa por uma leitura profunda do desafio do cliente, dos comportamentos de público, dos movimentos de mercado e das novas tecnologias.

Nosso objetivo é criar estratégias eficientes e ideias potentes que possam ser desdobradas em qualquer tipo de mídia, formato ou plataforma.

Por isso, há três anos criamos uma área interna de Filmes com o objetivo de aproximar estratégia de marca e conteúdo audiovisual. Stephanie Saramago foi escolhida com muito orgulho para liderar essa área, que conta com equipe interna de editores, videomakers e produtores, além de uma extensa rede de fornecedores para qualquer tipo de produção. Hoje, essa área já se tornou um negócio independente, atuando como produtora para o mercado, mas em total cooperação com as outras unidades de negócio da Rastro.

 

VoxNews – A propaganda hoje em dia é cheia de restrições. Qual o desafio para ser criativo?

Lucas Djahjah – A palavra é legitimidade. Em um mundo de fake news, greenwashing e total esgarçamento do tecido social, entendemos que o maior desafio é buscar uma relação verdadeira e valiosa com os públicos que queremos atingir. Todo e qualquer resultado quantitativo só será efetivo se houver essa premissa.

Atingir legitimidade começa muito antes de pensar a peça. É necessário uma equipe com pensamento livre e diverso, inserida em uma cultura de cooperação e imbuída de técnicas e metodologias para um entendimento profundo de público. Não há fórmula mágica para fazer comunicação com legitimidade, é um trabalho de base que viemos buscando nos nossos 10 anos da nossa existência.

 

 

VoxNews – Nos conte sobre a parceria com a PetroRio, empresa que vem investindo forte em publicidade e ações de endomarketing.

Lucas Djahjah – Nosso objetivo é posicionar a PetroRio como a primeira OilTech do Brasil, criando estratégias para cada stakeholder, a partir de grandes produtos e campanhas de comunicação.

Estamos falando de uma grande corporação, com forte cultura de inovação e apetite visionário. Queremos transbordar para a marca a grandiosidade e o valor que a empresa já entrega para o mercado, para seu público interno, para a sociedade geral e para seus investidores.

Por isso, além da estruturação da comunicação da empresa, construímos em conjunto com a área interna da PetroRio, sob a liderança do Daniel Brito, projetos muito relevantes de branded content como “Pequenos Especialistas”, “Stories do Offshore” e “Radar PRIO3“.

 

VoxNews – Quais outros trabalhos que você poderia citar com a assinatura da Rastro?

Lucas Djahjah – Um trabalho de grande destaque da Rastro nos últimos três anos é a comunicação do Oi Futuro. O objetivo do Oi Futuro era deixar para trás a sua definição antiga, como uma iniciativa de responsabilidade social, para construir marca como o instituto de inovação e criatividade dentro do ecossistema da Oi.

Nos dedicamos a estruturar a comunicação do instituto, criando novas linguagens e abordagens, pensando em campanhas com forte identidade e com produção audiovisual de excelência recorrentemente. Entre diversos projetos, criamos o primeiro Festival Oi Futuro, evento digital que juntava pensadores e inovadores contemporâneos com lideranças da Oi e Oi Futuro para trocarem sobre os desafios desse novo contexto mundial.

Além desse trabalho, poderíamos citar cases relevantes para clientes como: Ame, Ambev, Porto do Açu, Redley, Coca-Cola, Shell Open Air, Buscapé, L’Oreal, Grendene, Globonews, GNT, Invepar, Eleva, Brookfield, 99, e Greenpeace, Fundação Roberto Marinho e Instituto Serrapilheira.

 

VoxNews – Ainda estamos em tempos de pandemia. Como a Rastro se organizou nesse longo período?

Lucas Djahjah – A Rastro mantém sua sede na Urca/RJ, mas se adaptou facilmente à nova realidade. Hoje, todos trabalham remotamente e, mesmo com o possível fim da pandemia, o escritório servirá para encontros ocasionais, reuniões com clientes, cocriações ou momentos de descontração.

Como o DNA da agência é totalmente digital, essa adaptação foi natural e acabamos observando várias vantagens nesse novo modelo de trabalho. A única coisa que ainda não resolvemos é a saudade de estarmos juntos fisicamente.

A pandemia fez todas as empresas repensarem suas estratégias e operações. A Rastro tem experiência em cenários de incerteza pois estamos nos reinventando desde que fundamos a agência lá atrás.

 

VoxNews – Para 2021, quais as expectativas da agência?

Lucas Djahjah – Será um ano de expansão de negócio e da solidificação das nossas relações com os clientes e parceiros que nos ajudaram a chegar até aqui. Ainda há muita imprevisibilidade sobre como o mercado se comportará, mas estamos adotando uma estratégia de crescimento consciente, dando passos seguros e com estrutura leve e ágil para possíveis mudanças de rota.

Queremos nos relacionar com clientes que estejam realmente abertos à transformar suas práticas de comunicação e estejam abertos ao novo. Tem muita empresa que ainda não entendeu nem o presente e sequer está disposta a pensar no futuro.

Além disso, estamos intensificando nossa atuação comercial na capital paulista e atuando com prospecções promissoras na Europa.

Tags:

Deixe um Comentário