Devassa na mira do Conar

04/10/2013

O Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC) do Ministério da Justiça abriu um processo administrativo contra a Brasil Kirin Indústria de Bebidas devido ao slogan de um anúncio da cerveja Devassa. A multa pode chegar a R$ 6 milhões. O anúncio trazia o título “É pelo corpo que se conhece a verdadeira negra” ao lado de uma imagem de uma mulher negra seminua e divulgava “Devassa – Tropical Dark” em revistas entre os anos de 2010 e 2011.

De acordo com o diretor do DPDC, Amaury Oliva, a ação foi motivada por uma representação do Procon do estado do Espírito Santo, que recebeu a denúncia ainda em 2011.

Outros órgãos do governo, como a Secretaria de Políticas para as Mulheres e a Secretaria de Políticas para a Promoção da Igualdade Racial, também foram consultadas pelo DPDC. “As secretarias consideraram que a publicidade reforça a discriminação de gênero e os estereótipos racistas. Além disso, o Conselho Federal de Psicologia considerou que a propaganda estimula este tipo de comportamento”, disse Oliva.

A empresa tem dez dias para apresentar sua defesa final ao DPDC. Nas fases preliminares da investigação, a Brasil Kirin negou que a propaganda seja abusiva e alegou que nem mesmo o Conar – órgão de autorregulamentação da publicidade no País – recomendou que a propaganda deixasse de ser veiculada.

Com a Veja Online.

  • compartilhe: