Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Mellina Azevedo, diretora do Misfits da Mirum

Compartilhar

Mellina Azevedo está à frente do Misfits, um hub de inovação da Mirum que busca aprimorar as as equipes da própria agência, sem que precisem buscar conhecimento fora. O objetivo é capacitar ainda mais os profissionais da agência e fazer com que novos conhecimentos potencializem as soluções de comunicação propostas aos clientes.

 

Fazem parte do Misfits quatro profissionais seniores formados em diferentes áreas – Publicidade, Tecnologia, Design, Gestão e Educação. “Na verdade, a lista de habilidades deste time é enorme, mas não é rígida. E é justamente a diversidade de perfis e experiências que nos traz a força que chamamos de alta densidade de talento”, conta Mellina.

 

 

VoxNews – Como surgiu a ideia do Misfits?

 

Mellina Azevedo – No início éramos um time formado essencialmente por especialistas em plataformas de mídia, com o intuito de treinar e apoiar os demais times na execução técnica de suas rotinas. Esses profissionais já estavam na agência e se destacavam pela qualidade. A partir da criação desta equipe, deixaram de trabalhar na operação direta de alguns clientes e passaram a se dedicar à formação e capacitação dos demais colaboradores. Dessa forma, esse time estaria sempre antecipado às novidades, betas, melhores práticas e hacks e, portanto, teria a missão de fazer esse conhecimento ser disseminado a todos os times.

 

Conforme as plataformas foram evoluindo, a experiência de consumo digital se tornando cada vez mais complexa e o nosso negócio, como sempre, se antecipando à essas mudanças, observamos que aquele conjunto de habilidades, essencialmente técnicas, precisava ser trabalhado na mesma intensidade que as forças estratégicas e humanas também.

Nosso way of work é, sim, composto por muito conhecimento técnico e especializado, mas nada disso funciona bem se não estiver sendo executado por profissionais com boa visão de negócios, mercado, análise e outras soft skills como negociação, resolução de problemas e agilidade, por exemplo. Então, além de treinamentos ferramentais, nossa atuação foi se expandindo para atender o desenvolvimento mais amplo do perfil dos nossos times, bem como estabelecer processos que visam escalar a qualidade do nosso trabalho.

 

 

VoxNews – Quais as principais características para fazer parte desse grupo multidispilinar?

 

Mellina Azevedo – Em primeiro lugar, os profissionais da equipe precisam ter e nutrir uma mentalidade de construção. A nossa rotina é de colaboração diária com outras equipes de toda empresa, portanto o poder de conexão e engajamento é essencial. E não apenas conectar times diferentes para um mesmo projeto, seja ele de um novo produto ou de capacitação, mas também a conexão entre desafios e soluções.

Todos os dias surgem, em nossa operação, questões que nunca foram feitas antes. Agir rápido, encontrar respostas, testar e escalar esse aprendizado é essencial para evitar que todos sofram repetidamente pelo mesmo problema. Profissionais empáticos, com entusiasmo para pesquisa, inovação e foco em aplicação de metodologias e processos de trabalho. Por fim, visão estratégica, autonomia, didática e facilidade de lidar com metas.

 

Na verdade, a lista de habilidades deste time é enorme, mas não é rígida. E é justamente a diversidade de perfis e experiências que nos traz a força que chamamos de alta densidade de talento.

 

 

VoxNews – O Misfits pode ser utilizado por todos os clientes da agência?

 

Mellina Azevedo – Sim. Embora nosso time não seja responsável direto por nenhum cliente, nosso trabalho influencia de forma indireta o resultado de todos eles. À medida que o time da operação se desenvolve técnica e estrategicamente, este conhecimento vai sendo aplicado aos clientes.

 

Além disso, os processos e metodologias de trabalho que são aplicados na operação da agência, tem o objetivo principal de influenciar a qualidade percebida pelo cliente em resultados tangíveis.

Outro fator é a nossa proximidade com parceiros de mídia e plataformas. Temos uma linha direta com os especialistas de produtos nos veículos e ferramentas. Dessa forma, quando surgem betas, novos formatos, pesquisas, entre outros, nós direcionamos a aplicação imediata nos clientes que vemos oportunidade de gerar resultado. Isso faz com que nossos anunciantes sejam sempre os primeiros a desfrutar dessas novidades no mercado.

 

VoxNews – Qual a metodologia utilizada?

 

Mellina Azevedo – Navegamos em um conjunto de metodologias. Em primeiro lugar, assim como a maioria dos times da nossa agência, trabalhamos em uma Cultura Ágil. E a levamos muito a sério. Sem o Scrum como método de trabalho, seria inviável realizar tantos projetos simultaneamente e com entregas a curto prazo.

 

Para não citar todas, vou mencionar outras três: OKR’s: Além da rotina, trabalhamos com grandes projetos de foco trimestral e a metodologia de Objective and Key Results é essencial para que possamos concretizar projetos que transformam objetivos do negócio em metas de foco coletivo, com ações táticas.

 

Metodologia de Testes: A experimentação sem propósito é só uma aventura, portanto para que não haja desperdício de tempo e energia em atividades que não visam um resultado, modelamos um método próprio de testes que vai desde o planejamento de hipóteses até a validação estatística dos testes.

 

Design de Produto: Para planejar nossos projetos de inovação a gente se baseia num formato chamado Triple Diamond (imagem abaixo).

 

 

As equipes, sua gestão e, eventualmente, os clientes, são incentivados a participar de pesquisas, definir requisitos, debater, testar versões e validar as soluções antes do desdobramento oficial. Dessa forma minimizamos a criação de projetos inúteis e que não entregam valor frente ao objetivo proposto.

 

VoxNews – Pode citar exemplos concretos de projetos com a participação da unidade?

 

Mellina Azevedo – Sempre tivemos uma frente de capacitação muito forte na agência e agora estamos estruturando isso em uma universidade interna, organizada em 4 pilares: conhecimento técnico, habilidades humanas, repertório e cultura. Nela os professores são os próprios profissionais da agência, que compartilham e expandem esse conhecimento para todos que fazem parte da empresa. É legal falar de como estamos fortalecendo nossa cultura de aprendizagem através desse projeto. Mas aí rende uma outra conversa só sobre isso! =)

 

Também temos o maior orgulho de mencionar que nós temos uma das equipes mais certificadas do mercado de agências no Brasil, pois sabemos o quanto a qualificação técnica é importante para que os anunciantes se sintam seguros, sabendo que suas estratégias são geridas por profissionais qualificados.

 

Atualmente, temos mais de 900 certificações individuais na equipe da agência e isso só é possível porque tratamos essa frente como um projeto prioritário, pautado em transparência, planejamento, corresponsabilidade e, claro, visibilidade e reconhecimento.

 

Por fim, a própria metodologia de testes e a rotina estratégica já mencionadas anteriormente são projetos que rendem resultados concretos diariamente nos nossos clientes, se transformando em cases de sucesso com certa constância, como a adoção de novos formatos (Personalização de Criativos em Escala), pioneirismo em novas plataformas (Amazon Ads, TikTok, Pinterest, por exemplo) ou mesmo implementação de estudos de mensuração e complementariedade de meios.

 

VoxNews – O carro-chefe de vocês é o ambiente digital. Como acompanhar as mudanças quase diárias nesse tipo de comunicação?  

 

Mellina Azevedo – Costumo dizer que profissionais que reúnem essas 4 habilidades a seguir, já possuem grande vantagem: curiosidade, foco, experimentação e análise crítica. É preciso ter curiosidade para se manter conectado com tudo que surge de novo. Foco para não se dispersar com tanta informação. Saber o que você quer/precisa descobrir é essencial!

 

Habilidade de testar rápido e aprender onde estão os ganhos e, por fim, uma altíssima capacidade de análise. São muitos números, estímulos e nuances que exigem a sabedoria de distinção entre o que tem e o que não tem valor.

 

Tags:

Deixe um Comentário