Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Hugo Collier – sócio e CEO da ABlab

Compartilhar

A ABlab, é uma agência digital de performance, que oferece soluções em gestão de marketing digital com resultados rápidos. Utilizando-se do formato de startup, a agência festeja dois anos sem acompanhar as práticas usadas por agências tradicionais como os incorporados BVs nos faturamentos. Entre seus clientes estão Sodexo, Hospital Moriah, Ultragaz, UniCEUB e Pró-Corpo, atendidos por uma equipe de 40 funcionários.

A empresa que trabalha em um modelo horizontal, sem horários ou hierarquia, conta apenas com a responsabilidade que lhe cabe a cada indivíduo contratado. Entre os serviços oferecidos estão Entre seus serviços estão: SEO (Search Engine Optimization), Social Media, Otimização de Conversão, Links Patrocinados e E-mail Marketing.

 

VoxNews – Nos conte um pouco da história e atuação da ABlab.

 

Hugo Collier – ABlab surgiu em agosto de 2015. A sua “invenção” foi uma mistura de ousadia com oportunidade. Eu tinha recém saído de uma agência e, no mesmo dia, já havia recebido algumas propostas,  mas nenhuma havia chamado a minha atenção. E, conversando com o Paulo Fernandes, que se tornaria meu sócio em seguida, me incentivou a abrir a ABlab. Afinal, ele vinha de cliente e tinha esse know-how para compreender aonde o calo dói do lado de lá, e eu a experiência da entrega, dos processos de uma agência. Neste dia, até três semanas depois, nós começamos a operar a ABlab. O espírito da agência sempre foi pensar fora da caixa, desde o seu planejamento. Fazer o que for necessário para se adequar às situações que aparecem. Hoje temos 41 pessoas, 19 clientes, um faturamento de R$ 4 milhões em 2017 e estamos prevendo chegar aos R$ 6 milhões em 2018.

 

Nosso principal diferencial hoje é a estrutura horizontal, temos poucos níveis hierárquicos. Nós temos líderes, pessoas que ensinam, inspiram, treinam e aprendem de volta. O que brincamos aqui dentro da agência e que é muito importante para nós, é o FIB: Felicidade Interna Bruta. Acreditamos que pessoas felizes, conseguem entregar mais e melhor. Queremos manter um ambiente saudável, alegre e que as pessoas tenham qualidade de vida. E o mesmo ambiente/relacionamento que a gente quer aqui dentro,  queremos ter com nosso clientes. Um relacionamento de transparência e confiança. Na ABlab, nós não cobramos BV, pois é difícil de conciliar a melhor Performance para o cliente quando o retorno financeiro da agência fica atrelado a gastar o máximo da verba possível, mesmo que indiscriminadamente.

 

VoxNews – O carro-chefe de vocês é o SEO. Como esse serviço funciona na prática? Podem dar exemplo?

 

Hugo Collier – Dizer SEO moderno significa separar simples técnicas de otimização para motores de busca de uma visão muito mais ampla e holística. A cada ano o Google lança dezenas ou centenas de novas atualizações que mudam constantemente o jogo. Nos últimos anos, atualizações como Penguin Update, Panda, Mobile Friendly, Rank Brain e Mobile-First Index vem impondo cada vez mais a necessidade de estratégias multidisciplinares que vão muito mais além de incluir palavras-chave numa Title e repeti-las sete ou oito vezes num texto. Hoje é preciso oferecer uma ótima experiência de navegação (Mobile e Desktop), um conteúdo único que responda todas as necessidades dos usuários, seja texto, imagem ou vídeo, uma página que ofereça não só quantidade, mas qualidade. Empresas e agências preocupadas apenas com um checklist técnico estão na verdade em grande desvantagem.

 

VoxNews –  Por que SEO moderno? Quais mudanças aconteceram? 

 

Hugo Collier – No Brasil, o tráfego orgânico é o canal que mais converte vendas no comércio eletrônico. Apesar disso, o mercado brasileiro varia entre grandes empresas que ainda não entendem o enorme potencial que uma estratégia de SEO pode trazer e pequenos negócios que lucram basicamente a partir de tráfego de aquisição orgânica. Mas isso vem mudando à medida que os empresários procuram por investimentos que trazem um custo-benefício mais vantajoso e a longo prazo.

 

VoxNews – Qual o perfil de profissional para atuar na Ablab?

 

Hugo Collier – O profissional que queremos é o dono e não o inquilino; é o líder e não o chefe. Para manter esse ambiente que eu te falei na outra pergunta, precisamos de pessoas que queiram isso também. Queiram ser felizes e estejam determinadas a ser. Pessoas que sejam capazes de lutar pelo que elas acreditam.

 

Não pegamos no pé se a pessoa saia muito para fumar, ou se foi malhar ou cortar o cabelo na hora do trabalho. As pessoas têm liberdade e sabem da sua responsabilidade e precisam se adequar para entregar. Na sexta-feira, todo mundo sai às 14h e entramos umas 8h, 8h30.

 

Se o cliente estiver precisando de alguma coisa, e der para fazer de casa, então faça. Se precisar voltar para a agência, volte. São questões de responsabilidade. Nós queremos que o profissional molde a agência para ter a sua cara.

 

Tratamos a ABlab com uma comunidade livre. A pessoa já entra com liberdade e é incentivada a “meter o dedo” no trabalho de todo mundo, de uma forma construtiva e respeitosa.

 

VoxNews – As marcas já conseguem entender a importância de trabalhar com o SEO?

 

Hugo Collier – Diante de certas dificuldades em levar a importância do SEO ao mercado, muitas vezes iniciamos um projeto de mídia paga e mostramos como as buscas orgânicas podem trazer muito mais ROI. Quando mostramos o resultado na prática, fica muito mais fácil fazer o cliente “pensar” como SEO. A partir daí, iniciamos um processo cíclico que parte de uma análise do cenário atual, como se comportam os concorrentes, identificação de personas, correção de problemas técnicos, melhorias de usabilidade, desenvolvimento de conteúdo orientado a SEO e aplicação de estratégias de Branding. Tudo isso deve ser muito bem alinhado com os objetivos do cliente e monitorado a partir de KPIs claras que irão orientar todo o projeto.

 

VoxNews – A Ablab já conta com mais de 40 profissionais desde o lançamento há dois anos. Por que ainda se denominar como uma startup?

 

Hugo Collier – Eu, particularmente, acredito que você é uma startup até que consiga duas coisas: provar que seu modelo de negócio funciona  – e em um sistema capitalista, para o modelo de negócio funcionar, significa ter lucro e que você consiga dar escala pra ele.

 

É muito improvável que uma agência criada do zero e que está completando quase 3  anos de vida, consiga se denominar extremamente saudável, lucrativamente falando e sob a perspectiva de estabilidade.

 

E, o outro ponto, é  a escalabilidade. Eu ainda não conheço uma agência que tem pegada horizontal com a idade que a ABlab tem (ou até mais velha) que tenha atingido esse patamar de lucro e escalabilidade. Por isso nos consideramos startup.

Queremos fazer coisas diferente, ter um estilo de vida legal. Somos diferente de outras agências que você precisar ficar até duas, três horas da manhã trabalhando. A quantidade de vezes que eu fiquei trabalhando até 21h da noite dá pra contar nos dedos. Nesse período inteiro, precisei trabalhar apenas um fim de semana fisicamente na agência. A gente precisa se organizar para que isso não seja necessário, nos preparamos antecipadamente.

 

Então, como já falei: deixaremos de ser startup quando atingirmos constância no lucro e na escalabilidade. Não estamos muito longe, mas temos um caminho a percorrer.

 

VoxNews – O mercado digital está sempre em evolução? Como acompanhar as tendências? 

 

Hugo Collier – Uma coisa que dá tesão no mercado é a velocidade que ele muda. Como você não consegue, simplesmente, relaxar e se acomodar. É da essência do nosso mercado termos que estar atentos às novas tendências. Por isso, a ABlab tem um setor de inovação, onde um diretor de planejamento e Inovação é quem traz a curadoria de novas tendências e atualizações do que está acontecendo no mercado e, regularmente, manda um newsletter para todo mundo se atualizar. É impossível acompanhar todos os dias, se você fizer isso, você não trabalha. Mas precisamos estabelecer um fluxo de troca de ideia. Para isso, temos também um encontro mensal que chamamos de – Ideation Room. – onde toda a agência se reúne com petiscos e bebidas e, a cada encontro, falamos de um tópico novo. Além disso, incentivamos as pessoas a dividir com os colegas quando descobrirem algo novo e interessante para que todo mundo fique sabendo.

 

VoxNews – Qual a expectativa da agência para 2018?

 

Hugo Collier – As expectativas são as melhores. Queremos atingir R$ 6 milhões de faturamento no final do ano e estamos prospectando novos clientes no segmentos de seguro, varejo, viagens e esportes, entre eles, três de médio porte e um grande.

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *