Filmes na TV aberta perdem quase metade de sua plateia

13/09/2013

Motivo de disputa entre as emissoras abertas no passado, os pacotes de filmes estão hoje mais para tapa-buraco da programação do que para trunfos de audiência. Alvos da concorrência crescente dos canais pagos, cheios de bons títulos e apostando na dublagem, as sessões de filmes de Globo, Record e SBT perderam quase metade de seu público de 2006 para cá.

A média da famosa “Tela Quente” da Globo em 2006 foi de 34,1 pontos. Neste ano, até agosto, a sessão de filmes acumulou média de 19,8 pontos. Cada ponto equivale a 62 mil domicílios na Grande SP. Mas o que mais incomoda o canal atualmente é a sua “Sessão da Tarde”, que passou de 17,5 pontos (2006) para 11 pontos em 2013. Há diretores na emissora que defendem o fim da matinê da Globo.

Na Record, nem o investimento pesado em blockbusters como “Avatar”, salvou o ibope da sessão “Tela Máxima”. Em 2006, o horário de filmes marcou média de 10 pontos. Em 2011, caiu para 7,6 pontos e, neste ano, está com audiência na casa dos 5,6 pontos.

Dono de um dos melhores pacotes de filmes entre os canais abertos, o SBT viu o seu “Cine Espetacular” passar de 11,7 pontos em 2006, para 7 pontos em 2011, e 6,7 pontos em 2013.

Da coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo

  • compartilhe: