BOLA DA VEZ



O Bola da Vez é o espaço que o Vox News reservou para, através de entrevistas, mostrar o trabalho e a opinião de profissionais que estão se destacando no meio da comunicação e daqueles de quem ainda vamos ouvir falar...

Por Amanda Corrêa


Fábio Barreto – Diretor de Criação da Kindle

03/07/2012

Fábio Barreto é um dos criativos cariocas que mais se destacaram dentro da sua geração. Acumulando experiências em agências de todos os portes, já recebeu premiações nacionais e internacionais, criando para clientes de diversos segmentos e para os mais variados tipos de peça. Há 3 anos na Kindle, tem sido fundamental no desenho de integração multiplataforma da agência, no crescimento do negócio e na construção de sua imagem de vanguarda.

VoxNews- Qual a dimensão da publicidade hoje no Rio de Janeiro?

Fábio Barreto – A relevância da publicidade carioca tem aumentado exponencialmente assim como a importância do Estado no cenário nacional e internacional. Todos estão com os olhos voltados para o Rio e, como a publicidade é um excelente termômetro desse bom momento, basta ver o número de agências de outros estados se instalando na cidade, o volume de contratações, enfim, o aquecimento do segmento como um todo.

VoxNews– Conte-nos como foram esses 3 anos na Kindle. O que mudou com sua chegada?

Fábio Barreto – A Kindle nasceu na contramão do mercado, começando digitalmente e depois evoluindo para uma atuação full. Minha entrada foi pautada para fazer essa mutação funcionar. E acho que tenho me saído bem. Até porque minha carreira tem me levado constantemente a desafios como esse: potencializar o desempenho da agência, ajudando a rentabilizar o negócio. É isso que venho tentando fazer nesses 3 anos de Kindle: equilibrar as expectativas do braço comercial com a entrega criativa da agência. Por isso, me dedico e me envolvo em toda a operação. Seja dirigindo a equipe, seja conduzindo prospecções, seja escrevendo textos.

VoxNews – Com os resultados das últimas edições de Cannes, percebemos que a area de Cyber não anda acompanhando a evolução da criatividade digital de outros países. Na sua opinião, o que estamos fazendo errado?

Fábio Barreto – Fazendo uma análise comparativa com a Europa, por exemplo, vejo o Brasil ainda adolescente: saudável, empolgado, mas com pouca experiência. Falta ajustar expectativas junto aos clientes e, como resultado, potencializar ideias laboratoriais, realmente inovadoras. É preciso mostrar que o êxito de uma ideia bem amadurecida também é lucro. Estamos muito aquém do desejável quando o assunto é negociar tempo para pesquisar, planejar, criar, executar, testar, ajustar e entregar. Hoje, o que temos são boas soluções que se encaixem no tempo necessário de um projeto. E isso é funcional, mas não é excepcional.

VoxNews– Como vocês integram a criação para o offline, online e atuação em mídias sociais na Kindle?

Fábio Barreto – Devo dizer que, em se tratando de integração, a qualidade dos discursos não costuma acompanhar a qualidade dos trabalhos. Por uma simples razão: quando você entende que adaptar peças não significa integrar, percebe que é difícil mesmo. Por isso, prometer integração é muito mais fácil do que entregar. Na Kindle as dificuldades não são diferentes. Mas, talvez pelo DNA digital da agência, nós trabalhamos com muito afinco e seriedade para aproximar cada vez mais o discurso da prática.

VoxNews – E como se manter atualizado em uma era digital que apresenta novidades diariamente?

Fábio Barreto – Hoje, toda e qualquer novidade nasce extremamente perecível. Ou seja, sua vida útil como “novidade” é curtíssima. E para se manter alinhado com o que está por vir, é impossível parar de estudar, ler, absorver, trocar, sugerir… mas, acima de tudo, é preciso ter um olhar antropológico nos desejos que vão gerar essas novidades. Porque, ainda que virtualmente nesse caso, nós continuamos lidando com gente. E “gente” é o grande enigma a ser desvendado. Sempre.

VoxNews– Fale dos principais clientes da agência, o foco ainda é o Rio, ou estão atuando com clientes nacionais?

Fábio Barreto – Trabalho com clientes de todos os portes, com amplitude nacional e regional. Nacionalmente, a Kindle desenvolve trabalhos para a Claro TV (antiga Via Embratel), a PSafe (empresa nacional pioneira no sistema de Secure Cloud Computing na América Latina), o SporTV (líder absoluto na sua categoria), o Gloob (novo canal infantil da Globosat), a Robert Half (líder mundial em recrutamento especializado) e a Sales Indústria (azeite Serrata, e Quinta d’Aldeia). No Rio, temos o orgulho de atender clientes como Universidade Veiga de Almeida, Botequim Informal, Forum Ipanema, Construtora ECIA, Editora Verus e Revista Quiosque de Ideias, entre outros.

VoxNews– O que realmente importa na hora de avaliar a pasta de um criativo?

Fábio Barreto – Sei que alguns dos meus pares discordam, mas eu gosto de portfólios que sigam o conceito da vida como ela é. Ou seja, com trabalhos de verdade. Prefiro ver como o profissional usa seu talento para resolver problemas que eu sei que vão cercá-lo no dia a dia. Não me agrada ver uma sucessão de trabalhos pasteurizados, sacadinhas inteligentes para publicitários e peças criativas livres de prazos, verbas e “nãos”. Isso definitivamente não interessa a mim nem ao negócio que eu dirijo.

8- Quais são as expectativas da Kindle para este ano?

Fábio Barreto – As melhores possíveis. Implementamos a área de RH dentro da agência, visando melhorar cada vez mais a acertividade nas contratações e as relações de trabalho. Temos investido muito no papel do Planejamento dentro da Kindle, trazendo a experiência da minha amiga Angela Milet. Participamos de concorrências importantes nesse primeiro semestre e os resultados positivos vão poder ser conhecidos em breve! E ainda temos 6 meses pela frente!

  • compartilhe: