AlmapBBDO mostra realidade das ruas em filme para a Casa do Zezinho

15/04/2013

Durante algumas horas do dia 28 de fevereiro de 2013, os pequenos atores Marjorie Blatt e Victor de Sá, de 9 anos, fizeram-se passar por crianças de baixa renda no centro de São Paulo, aproximando-se dos pedestres e pedindo ajuda. Foram rejeitados por muitas pessoas, que alegavam não ter dinheiro antes mesmo de ouvir o que eles tinham a dizer. Quando deixavam que se aproximassem, as crianças explicavam que não queriam dinheiro. Na verdade, precisavam de ajuda para resolver dúvidas de português. A experiência, criada pela AlmapBBDO, foi documentada pela produtora Cine e está no filme “Ajuda”, de 1 minuto, para a Casa do Zezinho.

As cenas provocam desconforto. O objetivo do filme é mostrar a quem o assiste a importância de investir em educação e voltar a atenção do público para o trabalho realizado pela Casa do Zezinho. Ela atende mais de 1.200 jovens de baixa renda do Parque Santo Antonio (Campo Limpo), uma das regiões mais violentas e carentes de São Paulo, oferecendo a eles educação e conhecimento para que tenham oportunidade de, no futuro, entrar no mercado de trabalho.

Criado por Rodrigo Resende e Denis Peralta e dirigido por Felipe Mansur, da produtora Cine, o filme “Ajuda” está sendo veiculado voluntariamente pelas emissoras. Renato Simões, André Kassu, Bruno Prosperi e Marcos Medeiros são os diretores de criação. A direção geral de criação é de Marcello Serpa e Luiz Sanches. A direção de fotografia é de Marcelo Trotta (Tintin) e a trilha é de Hilton Raw.

  • compartilhe: