Publicitários lideram #VoltaPinheiros

21/09/2017

 

Um grupo de publicitários capitaneado por Marcelo Reis, copresidente da leo Burnett Tailor Made, decidiu criar o #VoltaPinheiros, que tem como objetivo instaurar um movimento de engajamento para tirar o rio do esgoto do esquecimento, colocá-lo de volta no centro das atenções e convidar sociedade civil, empresas, organizações não governamentais e órgãos responsáveis para elaborar e implantar um projeto que devolva um rio saudável aos paulistanos.

Para o início do movimento, foi escolhida esta quinta-feira, 21, data em que se comemora o Dia da Árvore e no qual são feitas várias ações voltadas ao meio ambiente e à ecologia. O projeto iniciará com iniciativas em escolas públicas e privadas que já aderiram ao movimento #VoltaPinheiros, entre elas Tide Setubal, Visconde de Porto Seguro e Santa Cruz. Ao longo da semana de 21 de setembro, essas escolas irão promover uma programação especial que eleva a importância da discussão à respeito da proteção das águas e da natureza.

A ação de comunicação envolve um manifesto, site www.voltapinheiros.com.br e  página no Facebook – https://www.facebook.com/voltapinheiros/ – além de mídia out of home e material promocional (como camisetas, sacolas, folhetos explicativos e adesivos para carros). Além disso, dois vídeos e alguns spots de rádio foram produzidos com o intuito de chamar as pessoas a aderirem à causa, compartilhando as mensagens em suas redes sociais. Esses vídeos são protagonizados por jornalistas, personalidades e celebridades que já abraçaram a iniciativa e apadrinharam o#VoltaPinheiros, entre os quais, o músico e ator Thaíde, o cantorJairzinho, a atriz Tania Khalill, a atriz Gabriela Duarte e sua filha,Manuela, a jornalista Mariana Godoy e a fotógrafa Marina Klink.

Confira o vídeo.

“A intenção é que o movimento cresça, atraia mais escolas, celebridades, ONGs, veículos de comunicação, arquitetos, engenheiros, estudiosos do assunto, leigos engajados e, principalmente, empresas e nossos governantes. Queremos que, no mínimo, uma reunião inicial com todos os interessados aconteça. Será que é tão difícil assim?”, pergunta Marcelo Reis.

  • compartilhe: