NBS inaugura unidade no Morro Santa Marta

27/11/2012

A NBS inaugura amanhã, dia 28, uma unidade de negócios no Santa Marta, primeira comunidade pacificada do Rio de Janeiro. A iniciativa pioneira será a sede do projeto rio+rio, desenvolvido pela agência e que promove o mapeamento da transformação social e das oportunidades que a cidade vem vivendo. O rio+rio será gerido como um Negócio Social, ou seja, toda a receita obtida pela unidade vai ser revertida para o desenvolvimento do próprio projeto.

O resultado de um levantamento promovido pela própria NBS, em parceria com o Instituto Copernicus, mostrou que o otimismo dos cariocas não está relacionado somente ao futuro com a expectativa do que os grandes eventos esportivos irão promover, mas também ao presente, com a conquista da segurança trazida pela implantação das UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora). A partir daí, a agência mergulhou na compreensão desta nova realidade, dedicando os últimos 18 meses a visitar todas as comunidades pacificadas, entrevistas e conversas com os capitães das UPPs, lideranças comunitárias, empreendedores, sociólogos, antropólogos, arquitetos, autoridades das secretarias de segurança e educação do estado e do município do Rio.

Na unidade do Santa Marta, a NBS pretende discutir o novo momento da cidade. Além do trabalho de fomentar novos negócios, o espaço vai servir também para sediar debates entre a comunidade, o poder público e o empresariado, com o objetivo de criar ações que contribuam com o desenvolvimento de todos os envolvidos. Para André Lima, sócio e diretor de criação da NBS, a iniciativa de abrir a primeira agência de propaganda em uma comunidade é uma consequência natural do envolvimento profundo que a agência desenvolveu com o assunto. “Vamos ajudar as marcas a descobrirem seu papel nesse movimento transformador da cidade”, salienta André. “O princípio do rio+rio é o ganha-ganha. Os projetos precisam promover alguma transformação significativa para as comunidades e trazer resultado para as marcas. O assunto não é assistencialismo. É negócio. Chega de olhar para as pessoas das comunidades como pobres coitados. Está na hora de olhar para eles como consumidores e, principalmente, como cidadãos, merecedores de cuidado, atenção e respeito”, complementa.

E para marcar a inauguração, a NBS Santa Marta já planeja, com o patrocínio de O Boticário, a sua primeira ação: um baile de debutantes para as meninas da Providência, que vai acontecer no Museu Histórico Nacional dia 1 de dezembro.

  • compartilhe: