Videogame é febre no Brasil

27/08/2013

Estudo da Ipsos, por meio dos Estudos Marplan EGM, apontou que 44% dos jovens de 10 a 14 anos e de 15 a 19 anos possuem videogames. O índice passa para 33% entre os adultos de 20 a 29 anos e para 32% entre os de 30 a 39 anos. 29% dos entrevistados com idade entre 40 e 49 anos e 16% daqueles com 50 anos ou mais possuem esses aparelhos em casa.

De acordo com a pesquisa, realizada em nove regiões metropolitanas do País de janeiro de 2008 a dezembro de 2012, o número de pessoas que possuem esses eletrônicos cresceu de 27% para 30% em cinco anos. Entre as pessoas que possuem videogames, o índice de aparelhos que se conectam à TV caiu de 27%, em 2008, para 9%, em 2012. Já o índice de videogames portáteis subiu de 5% para 31% no mesmo período.

A pesquisa também analisou o tempo médio gasto por semana pelos brasileiros com videogames, que passou de três horas e sete minutos, em 2008, para quatro horas e treze minutos, em 2012. Quanto à divisão por critérios socioeconômicos, 42% dos entrevistados da classe AB possuem videogames. O número passa para 26% na classe C e 9% na classe DE.

“Apesar do consumo de videogame apresentar índices mais altos entre os jovens, percebemos que ele está presente na vida de pessoas de todas as faixas etárias. O brasileiro tem mesmo uma relação muito próxima com este eletrônico”, destaca o diretor de contas da Ipsos MediaCT, Diego Oliveira.

  • compartilhe: