“Ser Criativo”, por Damon Pittman, diretor de Criação do Cartoon Network Latin America

30/09/2015

Criativos são pessoas que nasceram com um cérebro que não reconhece ou entende limites. Nós não nos encaixamos facilmente, não somos pessoas “nove às sei”s, pois o nosso cérebro – e as nossas ideias – não se limitam ao horário comercial.

Criativos precisam de espaço, liberdade e acima de tudo empatia com o fato de que precisamos de espaço e liberdade.

Nascemos assim, o lado direito do nosso cérebro é dominante por natureza. Na verdade não pedimos nada disso, fomos criados desse jeito. Então, você que tem uma pequena interação com alguém que é criativo – ou um departamento inteiro – não tome o que vê como referência para taxar quem, e o que, somos. Nós não somos preguiçosos, somos contadores de histórias. Nós não somos meros sonhadores, nosso trabalho – a justificativa de toda a nossa existência – é colocar a nossa imaginação em ação.

Criativos estão constantemente se reinventando, a cada ideia nova, a cada projeto novo. Criativos são obcecados com criatividade, e o trabalho é puxado – em constante mudança, em constante crescimento, sempre inusitado assim como nós. Não fazemos nada disso para chamar atenção, pelo contrário, a maioria prefere ficar longe dos holofotes. O nosso talento e a nossa zona de conforto estão fora do radar, atrás do palco, imersos nas palavras que constroem as nossas ideias. Muitos de nós são introvertidos, o que geralmente é mal interpretado ou nos define como algo que não somos. Somos uma máquina de criação, sem limites, viramos a chave e deixamos o HD
sobrecarregar com ideias. Mas aí, de repente, desligamos tudo para reiniciar o sistema e nos reinventar. Não é estranho, é o nosso normal.

Então, ser criativo – é ser uma pessoa normal fora do normal. Tocamos a nossa vida e a nossa rotina normalmente, que de normal ou rotineiro não tem nada. Os criativos do Cartoon Network são assim. Por que? Porque dessa maneira fugimos de uma existência estruturada para entrar em um mundo totalmente dominado pela imaginação.

Falamos uma língua só nossa, damos muita risada, fingimos bastante, cantamos, dançamos e acreditamos que tudo isso é mais do que normal. Sabe quem mais faz isso? O nosso público. Os nossos criativos deixam a realidade adulta na porta de entrada para mergulhar na fantasia da infância. Assim podemos conversar com eles de uma forma mais natural e autêntica. Vamos direto ao ponto. As suas mentes tão ativas e curiosas mudam o foco constantemente. O nosso tempo com eles é curto e precioso. Então somos amigos, grandes amigos. AQUI é o lugar onde ficam as coisas legais da infância e eles podem entrar, ficar à vontade e curtir pra caramba. Nós com certeza estamos.

Por Damon Pittman, Senior Creative Director Cartoon Network Latin America

  • compartilhe: