Escreva para pesquisar

MÍDIA

SBT desiste de novo processo contra Pânico e ignora multa

Compartilhar

O SBT decidiu não abrir um novo processo contra o Pânico na Band, por suposta ofensa ao apresentador Silvio Santos. Na edição do último domingo, o humorístico promoveu um velório do personagem Silvio Santos interpretado por Wellington Muniz. A encenação do Pânico, em tese, afrontou decisão do desembargador Vito Guglielmi, que no último dia 28 proibiu a Band de exibir imagens, entrevistas, imitações e caricaturas do dono do SBT, sob pena de multa de R$ 100 mil. Determinou também que o Pânico mantenha distância de pelo menos cem metros de Silvio Santos. Na semana passada, Guglielmi negou recurso à Band, reafirmando a proibição.

A encenação da “morte” da caricatura de Silvio Santos mobilizou o departamento jurídico do SBT no começo desta semana. Porta-voz da emissora disse na segunda-feira que os advogados estavam analisando o programa da Band. Se ficasse caracterizada ofensa a Silvio Santos, preparariam nova ação judicial.

Não houve consenso entre diretores do SBT sobre a ofensa. A emissora também avaliou que uma nova ação contra o Pânico apenas geraria burburinho favorável ao humorístico. Além disso, o programa perdeu audiência em relação a abril, quando estreou na Band, e se distanciou um pouco do Programa Silvio Santos no Ibope da Grande São Paulo. A SBT também decidiu não pedir à Justiça a aplicação da multa de R$ 100 mil à Band por ter mostrado Wellington Muniz caracterizado de Silvio Santos em um caixão.

A estratégia do SBT, agora, é deixar o assunto “morrer”. O mais importante, que é impedir o Pânico de imitar e perturbar Silvio Santos, já foi conquistado e continua valendo. Oficialmente, a emissora diz que não comenta o caso.

Do blog do Daniel Castro, no R7

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *