Record e SporTV brigam por espaço em estádios

30/07/2012

A Olimpíada mal começou e os corredores da central de imprensa em Londres estão pequenos para as cotoveladas entre Record e SporTV. Segundo fontes do canal pago em Londres, não estão fáceis as relações com a emissora aberta, que revendeu para o SporTV a transmissão da competição. O canal da Globosat acabou não tendo uma equipe de narradores nem uma câmera exclusiva dentro do estádio durante o primeiro jogo da seleção brasileira de futebol, na última quinta-feira. E corre o risco de ter de narrar via monitor, de um estúdio externo, as próximas partidas.

No SporTV, a justificativa é de que a Record não cedeu espaço para eles no estádio, e acabou ocupando todas as três locações previstas no jogo do Brasil. A rede aberta nega. Diz que o SporTV abriu mão do espaço. Nos bastidores, a Record espalha que o canal pago gastou verba demais com o estúdio onde está Galvão Bueno em Londres e teve de economizar em outros lados.

Para a narração de jogos nos estádios olímpicos, as emissoras credenciadas devem fazer uma locação de espaço para suas equipes. No caso da TV brasileira, a prioridade é da Record. Assim como a competição olímpica, a disputa entre o canal pago e a rede aberta está longe de acabar.

Da coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo

  • compartilhe: