Publicitários percebem melhora na economia

27/09/2017

 

A percepção de melhora no ambiente de negócios das agências de propaganda no Brasil cresceu no segundo trimestre de 2017, em comparação com o mesmo período do ano passado. É o que aponta a segunda edição da pesquisa Visão de Ambiente de Negócios em Agências de Propaganda (VAN PRO), realizada pela Federação Nacional das Agências de Propaganda (Fenapro). A análise tem como objetivo acompanhar as tendências, o desenvolvimento e as expectativas do mercado publicitário brasileiro ao longo do ano. De uma maneira geral, percebe-se que houve ligeira melhora nos negócios (40,63%), em relação ao mesmo período do ano passado (38,54%).

O nível de otimismo com relação ao próximo trimestre, porém, caiu mais de oito pontos percentuais (de 43,3% para 35%). Já com relação ao ano de 2017, como um todo, o otimismo ainda é predominante. Houve uma queda muito pequena, de menos de um ponto percentual (de 59,14% para 58,23%). Também de acordo com a pesquisa, o número de concorrências e licitações para o setor aumentou neste primeiro semestre. Esse crescimento já havia sido observado pelos entrevistados no primeiro trimestre (43,23%) e foi ainda mais significativo no segundo (45,33%). O setor com maior demanda para as agências de propaganda ainda é o de Serviços, seguido pelo Comércio e Setor Público.

“Podemos concluir que o efeito da grande turbulência política observada no 2º trimestre deste ano não gerou queda significativa de negócios para as agências de propaganda, que continuam prevendo uma melhora ao longo do ano de 2017, apesar de uma queda de otimismo no curto praza”, observa Alexis Pagliarini, superintendente da Fenapro. Esta segunda edição da VAN PRO contou com a participação de 159 agências de todo o Brasil.

  • compartilhe: