Escreva para pesquisar

PUBLICIDADE & MARKETING

Publicitário vai documentar as mais de 5 mil estações ferroviárias do Brasil

Compartilhar

As estações ferroviárias tiveram um papel extremamente importante na história do Brasil. Pelos trilhos dos trens, cidades se formaram e o progresso chegou a diferentes regiões. É com isso em mente que o publicitário Marcelo Tomaz colocou em prática o ambicioso projeto Estações Brasileiras, que pretende visitar, in loco, todas as estações ferroviárias existentes ou que já existiram no país.

A partir de uma visita despretensiosa a uma estação próxima de sua casa, ele teve a ideia do projeto. “A necessidade de escapar da rotina, fazer algo relevante, dinâmico e que contribuísse para a documentação histórica de maneira inédita e autoral foram outros elementos que me impulsionaram a realizar o trabalho” conta Tomaz. Em suas contas, já são mais de 5 mil estações catalogadas, e serão necessárias duas décadas para conhecer todas.

O ponto de partida foi a criação de um site e de um canal no Youtube que servirão para compor um banco de dados sobre a atual situação das estações ferroviárias do país, com fotos, vídeos e por meio de depoimentos dos próprios moradores da região.

Sendo assim, cada local ganhará uma página no site oficial, com informações, relatos da expedição, mapa e um pôster, unindo tipografia e imagem. Vale lembrar que cada postagem fica aberta para colaboração de quem desejar enviar qualquer tipo de material sobre a estação.

“Já atolamos no barro, na areia, no meio de eucaliptos, no canavial, no cafezal, subimos encostas, descemos ladeiras, atravessamos grutas, descobrimos cachoeiras, passamos por picos de voo livre, tudo isso pelos trajetos entre as estações. Sempre tem algo inusitado que gera curiosidade e que resulta em conhecimento”, relata Tomaz, que, nas viagens, já foi atacado por gansos, cobras e vespas, entre outras histórias.

Marcelo Tomaz já visitou quase 200 estações, 4% do total, em sete meses, documentando os lugares de forma simples e ágil, com a ajuda de dispositivos móveis. Até o momento, o projeto é sustentado com recursos próprios, sem apoio ou patrocínio.

O publicitário passará por estações ativas, inativas, favelizadas, invadidas e em ruínas, independentemente do estado em que se encontram. “Como a matriz de transporte nacional é a rodoviária, restou às ferrovias, a margem da questão, quase nada. Tudo é antigo, tudo é ultrapassado, nada tem sido feito a respeito e, pelo que tenho visto, nada será feito no futuro. O Estações Brasileiraspretende ser uma opção para apresentar o universo das ferrovias aos que não as conheceram e reavivar a memória daqueles que as utilizaram”, conclui Tomaz.

Para saber mais sobre o projeto, acesse o site www.estacoesbrasileiras.com.br, a página no Facebook www.facebook.com/estacoesbrasileiras ou o canal do Youtube.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *