Por que olhar para Cannes este ano

16/06/2016

Por Álvaro Rodrigues – presidente da Associação Brasileira de Propaganda e colaborador do VoxNews

Redução de verbas. Redução de empregos. Redução de agências. Se existe algo crescendo na propaganda brasileira em meio a uma das piores crises que o nosso país já enfrentou em toda a sua história, é a insegurança. Se a necessidade é a mãe da criatividade, o medo é o anticoncepcional. “Fear eats the soul.”

Números. Eles apontam para onde vai a nossa economia e, às vésperas de mais uma edição do Festival de Cannes, apontam também para onde vão os Leões. Segundo os números anunciados pela organização do festival e divulgados pelo VoxNews, foram inscritas cerca de 43 mil peças este ano em Cannes. Apesar do aumento de 7% em relação a 2015, categorias como cyber, radio, print & publishing e até mesmo film sofreram uma queda. Tendência econômica ou de mercado?

Eu imagino – acredito que você também – que o número de inscrições e de delegados brasileiros em Cannes vai diminuir este ano. O que vale conferir é se o momento econômico brasileiro vai diminuir também a nossa ousadia e o posto de referência mundial em criatividade que conquistamos. Este ano, vale olhar para o maior festival de criatividade do mundo com os olhos da resiliência. Aprender com os cases e ideias, aplaudir as agências e seus criativos vencedores, celebrar o merecido Leão de São Marcos do Marcello Serpa. Acima de tudo, vale olhar para Cannes para não esquecer como somos competentes e corajosamente criativos.

Animais sentem o cheiro de medo de longe. Torço para que os Leões da Riviera não sintam o nosso.

  • compartilhe: