BOLA DA VEZ



O Bola da Vez é o espaço que o Vox News reservou para, através de entrevistas, mostrar o trabalho e a opinião de profissionais que estão se destacando no meio da comunicação e daqueles de quem ainda vamos ouvir falar...

Por Amanda Corrêa


Michel Motta – diretor de Criação da Triunfo Sudler

25/07/2017

 

Premiada no ano passado no Lions Health, com “PEE AGAINST THE LUTS WRONG DIAGNOSIS”, criado para Astellas Farma Brasil, a Triunfo Sudler tem a sua área de Criação liderada por Michel Motta. Voltada para o mercado de Heath & Wellness, a agência tem entre seus clientes marcas como Pfizer, FQM, Eurofarma e Abbott e aposta em um mercado que cresce todos os anos no Brasil.

Para Michel, o maior desafio em atuar na criação da agência é a sua atuação em um mercado extremamente regulamentado. “Você necessita realmente ser criativo para conseguir transpor essas barreiras e levar a mensagem certa para o target”, explica. O criativo, que esteve esse ano no Festival de Cannes acompanhando o Lions Health, reparou na quantidade de agências voltadas para este mercado e cita um trabalho realizado no Afeganistão como exemplo.

Com sede em Campinas (São Paulo), Triunfo Sudler ainda atua no Brasil nos segmentos de Agro Business, Science e Seguros e suporte à vida.

 

 

VoxNews – Nos conte um pouco sobre a Triunfo Sudler.

Michel Motta – A Triunfo Sudler é uma agência glocal que, desde 2012, vem se antecipando às mudanças constantes do mercado healthcare. Essa forte capacidade de antecipação está embasada em valores e pilares sólidos, entre eles criatividade, inovação e conhecimento profundo do mercado, e tem sua fortaleza na natureza híbrida entre Consultoria e Comunicação.

 

VoxNews – Pode nos explicar como é o mercado de Health no Brasil? Muitas agências multinacionais estão abrindo unidades para atender esse mercado. Há espaço para todo mundo?

Michel Motta – É um mercado que cresce todos os anos mesmo com a crise. O Brasil hoje é o sétimo maior mercado do mundo e deve ser o quinto até 2020, o que justifica a atratividade para os grandes grupos. Por outro lado, é extremamente regulamentado, volátil e sujeito às dinâmicas das big farmas nacionais, o que exige das agências uma forte expertise local. Nós trabalhamos com o conceito glocal, que nos dá a possibilidade de desenvolver projetos com um profundo conhecimento do mercado local utilizando ferramentas globais e que nos permite expandir esses projetos também em âmbito global.

 

VoxNews – A propaganda voltada para o mercado de Health é cheia de restrições. Dá para ser criativo?

Michel Motta – O mercado é muito regulamentado, mas aí é que está o grande desafio e a graça para os criativos. Você necessita realmente ser criativo para conseguir transpor essas barreiras e levar a mensagem certa para o target. É um mercado no qual você tem que ter boas idéia e ser inovador em sua criatividade. Acho que a prova disso são os trabalhos pharma premiados no Festival de Cannes. No ano passado, fomos premiados levando um projeto que possui criatividade disruptiva e, ao mesmo tempo, dentro das normas reguladoras.

 

VoxNews – Você participou do Festival de Cannes esse ano. O que destacaria na categoria Health? O que pode ser aplicado na propaganda brasileira?

Michel Motta – O Lions Health deste ano teve um alto nível de trabalhos inscritos na categoria Health & Wellness e na categoria Pharma, e mostrou realmente a quantidade de agências que estão se movendo para este mercado. Um dos projetos que me chamou atenção foi o case “Immunity Charm“, criado para o Ministério da Saúde do Afeganistão. Acho que o que pode ser aplicado na propaganda brasileira são boas ideias que possuem produções e aplicações descomplicadas e de custo acessível.

 

Voxnews – Em Cannes, no Health Lions, a Agência do Ano foi a Area23, que tem um brasileiro como VP de Criação. A criatividade do brasileiro começa a ser reconhecida nessa área também?

Michel Motta – A propaganda brasileira é uma das melhores do mundo, isso graças ao talento dos brasileiros. Porque, no Brasil, ser criativo é uma necessidade, já que muitas vezes temos que ter grandes ideias a um custo baixo de produção. A criatividade brasileira sempre foi reconhecida lá fora e, com certeza, esse é o caminho também para as agências especialistas no mercado healthcare.

 

VoxNews – Quais trabalhos que você poderia citar com a assinatura da Triunfo Sudler?

Michel Motta – Existem vários trabalhos que fazem parte do DNA da agência. Como estamos falando de Cannes primeiro eu citaria o projeto “PEE AGAINST THE LUTS WRONG DIAGNOSIS”, criado para nosso cliente Astellas Farma Brasil e que foi premiado em muitos festivais ano passado, como Cannes, Clio, Londres;  A criação de um wearable acoplado a um app e que funciona como um diário de dor para pacientes com fibromialgia e dor crônica desenvolvido em conjunto com a Pfizer e Sudler NY, que foi shortlist em Cannes e ganhou muitos outros prêmios; a criação do Dezembro Laranja, projeto feito em parceria com a Sociedade Brasileira de Dermatologia na luta contra o câncer de pele, os trabalhos criados para toda a área de Nutrição da Abbott – entre outros.

 

  • compartilhe: