Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Mário Barreto – Diretor da Imagina

Compartilhar


Foto: Hamdan

Há quase quinze anos no mercado, a Imagina Produções se firmou como uma das mais conceituadas produtoras de animação gráfica do Rio de Janeiro. Inicialmente trabalhando apenas animação e efeitos, hoje atua também na área de ilustração, animatics, banners, animações para web e engenharia.

À frente da produtora está Mário Barreto, Diretor de Arte, que trabalhou em diversas agências de publicidade e em vários departamentos da TV Globo, até fundar a Imagina em 2000. A sociedade conta ainda com a Diretora de Atendimento Karina Rei, responsável pelo atendimento aos clientes e relações com o mercado.

Nesta entrevista, Mário fala sobre as mudanças no mercado, das realizações da produtora, sua estrutura e planos para os próximos anos. Confira

VoxNews – Conte-nos sobre esses quase 15 anos da Imagina. Quais foram as principais realizações da produtora?
Mário Barreto – A Imagina surgiu como uma divisão da área de publicidade da Intervalo, que fez muito sucesso nos anos 90 mas que em 2000 começava a sentir as transformações que o mercado vinha sofrendo desde então.
A internet e a globalização já estavam engrenadas e foi chegada a hora de transformar o formato da nova produtora para algo mais enxuto e adequado ao novo momento.

Desde o início a Imagina vem sendo administrada dentro de um paradigma de flexibilidade e baixos custos fixos, única maneira de sobreviver no mercado atual, onde muitos concorrentes não resistiram.

Começamos a produzir imediatamente após a abertura e desde então não paramos mais. Inicialmente apenas animação e efeitos, mas com o tempo avançamos sobre a área de ilustração, animatics, banners, animações para web e engenharia. Hoje o trabalho é bem dividido entre estas áreas.

VoxNews – O que mais mudou no mercado nesses anos?
Mário Barreto – Mudou muito não só o mercado, mas o mundo. E continua mudando. Sendo uma produtora de imagens em computação gráfica, a Imagina está vendo a tecnologia nivelar os conhecimentos e os equipamentos chegarem a um preço em que absolutamente qualquer pessoa pode dispor de potência de computação para trabalhar. Um iPhone 6 de hoje é mais capaz do que a Silicon Graphics de 60 mil dólares que abriu a produtora! Aliás, hoje ninguém nem sabe mais o que é uma Silicon Graphics.

Não só os computadores, mas também as informações estão muito disponíveis de modo que uma quantidade muito maior de concorrentes podem se apresentar como opção. Especialmente para os trabalhos mais simples e rápidos. Para produtoras como a Imagina existem os jobs onde a responsabilidade com prazo e qualidade de atendimento e produção são mais importantes do que apenas o preço.

VoxNews – Quais foram os trabalhos de mais destaque da produtora?
Mário Barreto – Nestes quase 15 anos de atividades, tivemos várias fases e vários clientes que foram muito grandes e importantes. Nosso primeiro trabalho, logo ao abrir a produtora em 2000, foi para o Globo.com, onde fizemos filmes, campanhas e até consultoria. Logo depois, a DPZ confiou-nos um filme bacana para o Guaraná Kuat que realizamos com a direção do Muti Randolph com direção de criação do Wilsinho. Isso em ainda em 2000. Depois fizemos as animações de Xuxa para Baixinhos, vinhetas e PlimPlims para a TV Globo, um cliente que até hoje nos prestigia.

Depois ganhamos na Ogilvy uma concorrência e contrato para a renovação e atualização, a nível mundial, do personagem Bibendum, o Bib da Michelin. Fizemos dezenas de Bib’s que estão aí em uso até hoje. Depois desenvolvemos o personagem Smile da Casa&Vídeo, cliente para o qual fizemos inúmeros filmes e ilustrações, sempre produzidos por Daniel Fagundes, hoje na Artplan. Em São Paulo fizemos vários jobs em filmes, animações, efeitos e ilustrações para a Africa e seu cliente Ambev/Brahma. Para a Y&R trabalhamos para Danone e VIVO.

Ao mesmo tempo a Imagina estreou na área de filmes institucionais realizando uma dezena de filmes institucionais para a Kibon/Unilever, na época montados pelo hoje querido diretor Rodrigo Van der Put. Também nos aventuramos na área de efeitos para Cinema e realizamos cenas inteiramente em 3D e composição em cenas para o filme O Fim Arsênio Godard, dirigido por Adolfo Rosenthal.

Mais recentemente produzimos filmes de engenharia, que misturam 3D e filmagens para a OAS, Odebrecht e Queiroz Galvão. Em publicidade, para a Artplan, realizamos a última campanha de liquidação das Lojas Leader criada no Rio, uma vez que o cliente saiu da agência foi para a Africa SP.

VoxNews – Como vocês estão estruturados hoje?
Mário Barreto – Depois de 14 anos em Downtown, na Barra, com um pequeno intervalo de 2 anos quando nos associamos com a YES Filmes, mudamos para o Dimension, um novíssimo conjunto comercial bem ao lado do Polo de Cine e Vídeo do Rio. É um centro de negócios completo e podemos contar, além do escritório da produtora, com salas de reunião, lounge e até um auditório completo, sempre que necessário.

Como evangelista da Apple, usamos Mac’s em sua maioria, mas mantemos PC’s aqui para abrir um arquivo de Corel, hahaha. Como eu disse antes, hoje em dia a estrutura de equipamentos não é o mais importante, pois existem alternativas. Nosso Render, por exemplo, que antes exigia grande quantidade de servidores, hoje é processado na China, por uma fração do custo e do tempo. A equipe cresce e diminui de acordo com a demanda e o nosso maior valor está na criatividade, confiança, experiência e qualidade de produção e atendimento, coisa que a “molecada” ainda não domina totalmente. Apesar de atuar em muitas áreas, nosso DNA é basicamente criativo e publicitário, o que sempre nos deu um diferencial nos projetos.

Gostamos de dizer que Imagina não é um grupo de artistas, não é uma banda de rock, não é um coletivo. Somos uma Produtora Publicitária, com foco e sensibilidade para os preços, prazos e processos publicitários. Quem faz isso, faz qualquer outra coisa!

VoxNews – Quais os planos para os próximos anos?
Mário Barreto – Os planos são o de continuar melhorando e desenvolvendo a estrutura atual, descentralizando, globalizando e usando a produtora como ponto de apoio aos clientes que precisam de uma opção além de competente, confiável, com experiência e qualidade de produção e atendimento. Continuamos investindo na evolução do mercado em todas as áreas em que atuamos: Publicidade e Propaganda, Entretenimento, TV, Merchandising, WEB e Engenharia.

Como novidade, a Imagina passa contar com o talento do jovem artista digital Gabriel Franklin. Cursando Design e Mídia Digital na PUC-Rio, Gabriel chega a Imagina após retornar de um período de um ano na Parsons – The New School for Design, em NY, onde desenvolveu ainda mais o seu talento com novos cursos e experiências. Trabalhou no primeiro curta de animação no formato “fulldome” do Brasil, o Buga Buga, que está em exibição no Planetário do Rio de Janeiro. Em NY cursou Visual Narrative e Children’s Book Illustration, ambos na Parsons. Chega a Imagina com este gás e juventude, e acreditamos que isso será muito bom para os também jovens criativos do mercado.

Sempre estudando, sempre evoluindo, sempre acompanhando as tendências de direção de arte e tecnológicas, adaptando ao nosso mercado e oferecendo para ele a melhor opção para cada necessidade.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *