Escreva para pesquisar

MÍDIA

Marcelo Rezende lança “Corta Pra Mim”

Compartilhar

Marcelo Rezende está lançando o livro “Corta Pra Mim” (Planeta, 240 pp, R$ 31,90). O jornalista conta os bastidores de grandes reportagens feitas durante os quase 23 anos que trabalhou para a TV Globo. Entre elas estão a série de matérias sobre a ação da polícia na Favela Naval, em 1997; o envolvimento do deputado Abdiel Rabelo no tráfico internacional de entorpecentes, em 1991; a cinematográfica invasão de fazendas no Pontal do Paranapanema pelo Movimento dos Sem Terra (MST), em 1996, e a primeira entrevista de Francisco de Assis Pereira, o Maníaco do Parque, a uma TV, em 1998. Ele conta ainda como se infiltrou, e quase se deu mal, na máfia chinesa dos CDs piratas e como foi surpreendido por um convite do serial killer Pedrinho Matador para ser seu padrinho de casamento.

Rezende dá detalhes sobre sua saída da TV Globo: “em 2002, fui sondado pela TV Record e também pela RedeTV! Meu contrato com a Globo havia vencido e não conseguia chegar a um valor salarial que me parecesse justo. […] Achei que era hora de conhecer o mundo lá fora, apesar dos quase 23 anos de Organizações Globo, onde cresci sendo sempre extremamente bem tratado”. Marcelo optou pela RedeTV!, onde ficou até 2004, quando assumiu o comando do programa Cidade Alerta, na TV Record.

As críticas feitas ao então presidente Lula motivaram sua saída da Record, em 2005: “um dia, para minha surpresa, o programa foi tirado do ar mesmo dando picos de 20 e tantos pontos [de audiência]. A mão do então presidente Lula determinara o fim do programa: eu fazia muitas críticas, às vezes sem necessidade e exageradas, reconheço aqui. Ele então pediu ‘minha cabeça’. Fiquei perdido, aborrecido e me mandei”. Depois desse episódio, ele retornou à RedeTv! e voltou à Record em 2008, onde ainda permanece, no comando do programa Cidade Alerta.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *