BOLA DA VEZ



O Bola da Vez é o espaço que o Vox News reservou para, através de entrevistas, mostrar o trabalho e a opinião de profissionais que estão se destacando no meio da comunicação e daqueles de quem ainda vamos ouvir falar...

Por Amanda Corrêa


João Santos – diretor de arte e fotógrafo

16/03/2015

Joao_Santos

O Bola da Vez traz agora uma entrevista com o diretor de arte João Santos. Na verdade, ele é agora “João San”, um dos artistas brasileiros que fazem parte da plataforma colaborativa SACI! – Soluções em Arte Colaborativa Independente. A partir de 18 de março, a SACI! reunirá 17 artistas contemporâneos brasileiros, na Grand Street Gallery, Lower East Side em Manhattan, na exposição “How do tou do New York”.

Após uma carreira de sucesso como diretor de arte e diretor de Criação em agências como Almap/BBDO, Publicis e, por último, a Giacometti, João se graduou em fotografia New York Institute of Photography, em 2014.

De volta à Nova York, exibirá sua série de fotoesculturas “Jan-ken-Pon” (Pedra, papel e tesoura). “É Uma reflexão a partir do universal jogo infantil que desde cedo ensina a tratar o resultado das nossas escolhas como sorte ou mesmo destino. É um convite ao observador para romper (ou não) com as regras já pré-estabelecidas”, revela João sobre a sua obra.

Voxnews – Como nasceu a SACI?

João Santos – Uma iniciativa do Bruno Perpétuo e Marcelo Bittencourt (aliás, dois publicitários de carteirinha) com um grupo de amigos que perceberam uma mudança no mercado das artes plásticas, fosse pela entrada abrupta de novos consumidores trazidos pela popularização da informação, fosse pelo interesse crescente dos novos mercados ou, até mesmo, por uma renovação de valores e do perfil de produtores e consumidores.

A galeria era (no Brasil, ainda é) a única maneira do artista procurar visibilidade, se tornando refém e, ao mesmo tempo, cúmplice desse processo em que se colocava em uma posição de distanciamento dos negócios. Era como se o valor e custo de manutenção de suas carreiras fossem atividades menores que deveriam estar na mão de outros.

Para tentar quebrar essa relação quase como uma Síndrome de Estocolmo, a SACI! começou a procurar pessoas que tivessem uma visão nova sobre o que estava acontecendo, gente que pensa ou que quer pensar diferente a relação artista x mercado.

Acho, inclusive, a mesma coisa em relação ao mercado de publicidade, mas isso é outra história.

Voxnews – E como você entrou para a SACI?

João Santos – Eu penso igual ao Bruno (Perpétuo). Na verdade, não fazia a menor ideia de como expor ou dar visibilidade para meus trabalhos e, em apenas três meses de SACI!, estou indo para para New York. Em julho para Paris e já tenho um pedido de representação de uma Galeria de Wynwood Art District, de Miami. Nada mal, pra quem até o ano passado pendurava os quadros no corredor, né?

Voxnews – Seu interesse por fotografia surgiu quando?

João Santos – Sempre quis fotografar, mas há 25 anos as coisas eram mais difíceis. Filme e revelação era tudo muito caro. Então, virei diretor de arte que só precisava de papel vegetal e canetinha pilot (risos).

Voxnews – Por que o codinome “João San”?

João Santos – Ahahaha, boa. Digita João Santos no Google pra ver o o que acontece? Minhas contas no instagram e no twitter já têm essa abreviação, achei melhor do que joaosantos7514.

Voxnews – Como diretor de arte e diretor de Criação durante anos você pode exercer a fotografia dentro da publicidade?

João Santos – De jeito nenhum. Sempre entreguei meus jobs para os melhores fotógrafos publicitários que o orçamento do cliente pudesse pagar.

Voxnews – E os seus próximos passos? Diretor de arte, fotógrafo ou tudo junto e misturados?

João Santos – O que eu curto é criação seja de que jeito for. Onde aparecer uma oportunidade pra trabalhar com essa “cachaça” eu vou.

  • compartilhe: