Escreva para pesquisar

PUBLICIDADE & MARKETING

Ipsos apresenta estudo sobre as preferências dos bebês e crianças

Compartilhar

Pensando em um público que está cada vez mais decisório no momento das compras, atividades e hábitos das famílias, a Ipsos estudou bebês e crianças, de 0 a 9 anos e descobriu o quanto o mundo infantil mudou ao longo dos anos.

A análise foi feita por meio das pesquisas EGM BABIES (0 a 5 anos) e EGM KIDS (6 a 9 anos), estudos multimeios e de consumo, uso de produtos, serviços, hábitos de lazer e traços de comportamento, realizado com meninos e meninas. Foram feitas 2.500 entrevistas, de 20 de agosto a 20 de setembro de 2013, nas regiões metropolitanas de São Paulo, Rio de Janeiro, Interior de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Recife, Fortaleza, Salvador, Distrito Federal e Goiânia.

Questões sobre amigos e valores familiares aparecem com uma grande relevância, 96% dos 2.500 entrevistados afirmaram que a família é a parte mais importante da vida deles e 87% diz que gostaria de ser mais popular e querido entre os amigos.

Sobre o que preferem fazer em seu tempo livre, 54% gostam de brincar com seus animais de estimação e apenas 10% preferem os brinquedos. Ainda a respeito de brincadeiras, 69% prefere brincar ao ar livre que assistir TV. A respeito de atividades digitais 25% dos entrevistados disseram que gostam de ficar na frente do computador (sendo 9% babies e 40% kids) e 12% declararam achar o computador chato (sendo 13% babies e 12% kids).

Na comparação entre as mídias, a TV é a campeã com 98% dos babies e kids, sendo que 93% assiste TV todos os dias, em seguida aparecem as revistas com 64%, na sequencia música 51%, videogame 47%, cinema 38%, internet 32% e jornais 16%.

Sobre as preocupações com o planeta, 46% dos entrevistados afirmam não jogar lixo no chão, 39% fecham a torneira para escovar os dentes, 24% não deixam as luzes acesas, 24% não demoram no banho e 12% separam o lixo que pode ser reciclado.

Saindo um pouco da opinião das crianças, a pesquisa revelou ainda um dado muito interessante, de 25% a 30% das mães, dependendo da faixa etária das crianças, entregam seus aparelhos eletrônicos, como tablets ou celulares para seus filhos com objetivo de consolá-los.

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *