Globo quer vender filmes nacionais no exterior

28/01/2014

A Globo pretende começar a ser uma exportadora de filmes nacionais. Esse é a novidade do catálogo de atrações que a emissora apresentou ontem para mais de 200 programadores internacionais, em um café da manhã na Natpe, feira de audiovisual, que acontece nesta semana em Miami.

O evento, em clima de Copa do Mundo, teve direito a piso de gramado, holofotes verde e amarelo e som ambiente de torcida de futebol. Na bagagem para vendas internacionais, a emissora levou, pela primeira vez, longas-metragens nacionais. São eles: “O Tempo e o Vento” e os campeões de bilheteria “Até que a Sorte nos Separe” e “Até que a Sorte nos Separe 2”, coproduções da Globo Filmes. Os filmes “Xingu” e “Serra Pelada” também estão entre os títulos oferecidos no exterior, mas apresentados em formato de minisséries, assim como foram exibidos pela emissora no Brasil.

A Globo também apostou na força do Emmy e levou produtos vencedores do prêmio, como a novela “Lado a Lado” e indicados, como “O Brado Retumbante”.

Também compõe o pacote exportação a minissérie “O Canto da Sereia” e as novelas “Flor do Caribe”, “Sangue Bom”, “Amor à Vida” (ainda no ar) e “Salve Jorge”, que foi batizada na versão hispânica de “La Guerrera”.

Da coluna Outro Canal, da Folha de S. Paulo

  • compartilhe: