Getty Images não aceitará mais fotos de modelos retocadas

04/10/2017

Desde o dia 1º de outubro, a Getty Images passou a não mais aceitar em seu portfólio imagens criativas que mostrem modelos cujo corpo foi retocado para fazê-lo parecer mais fino ou maior. Impulsionada por uma nova lei na França que exige que os clientes que usam imagens comerciais na região divulguem se o corpo do modelo foi retocado, a empresa modificou seus requisitos de submissão de imagens criativas globalmente para garantir que tais materiais retocados não possam mais ser enviados à agência.

Essa é uma atitude pioneira no setor e um importante passo para que a Getty Images ofereça, em todo o mundo, uma autêntica representação visual, já que uma descrição precisa e saudável nas imagens publicitárias tem uma relação direta com a quebra de estereótipos, ajudando a criar tolerância e empoderamento de comunidades.

Há muitos anos, os antropólogos visuais da Getty Images têm acompanhado a evolução da representação das mulheres no segmento de imagens e observam que, impulsionados pela demanda do consumidor, houve uma mudança positiva nas escolhas dos clientes, que passaram a optar por imagens que mostram representações mais realistas e autênticas. Assim, o termo de pesquisa “não filtrado” aumentou 219% em relação ao ano passado, enquanto “autenticidade” subiu 104% e a busca pelo termo “vida real” cresceu 99%.

  • compartilhe: