Escreva para pesquisar

BOLA DA VEZ

Fábio Barreto – sócio da SIDES

Compartilhar

Redator por vocação, professor por acaso, empresário por teimosia. Fábio trabalhou em agências nacionais e multinacionais, boutiques criativas e in houses, acumulando premiações até fundar há seis anos a SIDES, ao lado de Dudu Martins e Guilherme Leite.

A agência carioca tem como filosofia ser “ambidestra”. “Nascemos com a proposta de equilibrar o lado formiga e o lado cigarra. Desenhamos uma agência onde ralação convivesse bem com a relação”, explica Fábio que, sem modéstia, afirma que a SIDES tem um dos históricos de crescimento mais importantes do Rio de Janeiro. A meta para 2019 já é superar o ano de 2018.

 

 

VoxNews – Já são 6 anos da SIDES. Qual o balanço que você faz desse tempo de atuação da agência?

 

Fábio Barreto – Eu sempre digo que a SIDES tem um dos históricos de crescimento mais impressionantes do Rio. Tanto em termos de estrutura como em volume de negócios. E levando-se em conta que somos uma agência independente, 100% nacional, sem parceria de grupos financeiros, esse histórico ganha ainda mais relevância. E isso não aconteceu de repente ou por acaso. Ano após ano temos sido muito efetivos em nossas prospecções, temos gerado muitos negócios, temos movimentado o mercado. Crescemos assim e hoje, sem nenhuma dúvida, somos a maior agência pequena do Rio.

 

 

VoxNews – Como você definiria a atual situação do mercado publicitário carioca? Quais os maiores desafios?

 

Fábio Barreto – Como diria Rocky Balboa: “O mundo não é um grande arco-íris. É um lugar sujo. É um lugar cruel. Que não quer saber o quanto você é durão. Vai botar você de joelhos e você vai ficar de joelhos para sempre se você deixar”. O mercado do Rio de Janeiro é esse, constantemente colocado de joelhos, mas que aprendeu a se levantar. O Rio é para os fortes. Basta ver a quantidade de vezes em que agências de fora tentaram se estabelecer aqui e sucumbiram. Temos clientes relevantes, profissionais talentosos, empresas competentes e oportunidades de todos os tamanhos. O nosso desafio é juntar tudo isso e fazer dar certo.

 

VoxNews – Como funciona o trabalho “ambidestro” da agência?

 

Fábio Barreto – Nascemos com a proposta de equilibrar o lado formiga e o lado cigarra. Desenhamos uma agência onde ralação convivesse bem com a relação. Por uma questão estratégica: o bom ambiente propicia a boa entrega. Não conseguimos isso sempre. É um fato. O desequilíbrio sempre nos ronda, muitas vezes nos ganha, mas a vontade de preservar a tal ambidestria está sempre ali. Viva. Como filosofia e como um norte a ser perseguido.

 

VoxNews – O que ainda te inspira na publicidade? E no trabalho em agência?

 

Fábio Barreto – O que me inspira ainda é a possibilidade de estabelecer diálogos interessantes entre marcas e pessoas. E o melhor lugar para conseguir isso com efetividade ainda é uma agência, devidamente oxigenada, que reúna talentos múltiplos, pluralidade de ideias, conhecimento oxigenado.

 

VoxNews – Você costuma ministrar cursos para jovens publicitários. O que você procura passar para os futuros criativos?

 

Fábio Barreto – Eu ministro cursos de Redação/Criação e Atendimento Publicitário. Meu objetivo como professor é reduzir o gap entre a expectativa da sala de aula e a realidade do mercado. Além das técnicas e do conteúdo teórico, mostro o que é esperado desses alunos; dialogo abertamente sobre condições de trabalho; falo de salário, de futuro, de frustração, de ego; reforço a necessidade da resiliência no dia a dia; enfim, foco mais no suor do que na purpurina.

 

VoxNews – Como foi em especial o ano de 2018? Há uma previsão de crescimento para 2019?

 

Fábio Barreto – 2018 foi um ano suado, brigado, pontuado pelas instabilidades políticas, sociais e econômicas do país. Naturalmente, isso se reflete no nosso negócio, exigindo de nós uma imersão cada vez maior nos mínimos detalhes da operação. E o que torna 2018 um ano importante na nossa trajetória é justamente o outro lado dessa mesma moeda: porque as dificuldades solidificaram ainda mais a nossa estabilidade e o nosso compromisso em manter a agência como um player diferenciado no mercado.

 

Sobre 2019? Desde que começamos, a nossa previsão sempre tem sido de nos superar no ano seguinte. E o bacana é que o ano seguinte nunca nos decepciona. Tenho a impressão que 2019 não vai fugir à regra.

 

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *