Escreva para pesquisar

PUBLICIDADE & MARKETING

Escala provoca incentivo à leitura em presídios para Banco de Livros

Compartilhar

“Passaporte para o Futuro”, projeto do Banco de Livros, ganha campanha da Escala que mostra importância da doação de livros e, ainda, o incentivo à leitura nos presídios. Na ação, seis clássicos da literatura de domínio público tiveram seus prefácios escritos por internos de quatro penitenciárias gaúchas.

“Naquele momento em que tô (sic) lendo um livro, eu esqueço que estou preso. Eu me sinto em liberdade. A gente não pensa nada de ruim quando tu tá (sic) lendo, não tem influência de ninguém. Não tem maldade, não tem nada. Só o teu sentimento que entrou naquela história. Eu sou um personagem ali. Ali eu me sinto um personagem”, lembra Gilvano Souza dos Santos, 50 anos, apenado da Penitenciária de Montenegro, um dos participantes do projeto.

Em 14 Estados, a remição da pena por tempo de leitura já é regulamentada. No Rio Grande Sul, a minuta está com o Departamento Jurídico da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe/RS), mas há um entendimento de que matérias deste tipo, envolvendo o cumprimento de penas, só podem ser aprovadas pela União.

“Romeu e Julieta”, “Dom Quixote”, “Dom Casmurro”, “Rei Lear”, “Triste Fim de Policarpo Quaresma” e “Poemas de Fernando Pessoa” também ganharam novas capas criadas pela equipe da agência, que doou a impressão de 140 livros.  Além disso, em parceria com a produtora Libre, também foram gravados depoimentos com os apenados sobre como o acesso aos livros faz diferença em suas vidas.

Confira o projeto aqui.

Tags:

Deixe um Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *