Cultura tem a programação mais estrangeira das redes brasileiras

02/07/2012

Emissora pública parcialmente bancada pelo contribuinte paulista, a TV Cultura é a rede brasileira que mais exibe conteúdo estrangeiro. Segundo levantamento divulgado na semana passada pela Ancine, 37% da programação veiculada pela Cultura ao longo de 2011 foi produzida fora do Brasil _63% era nacional. Isso é reflexo da política da atual administração da Cultura de reduzir a produção própria e investir em desenhos, filmes e documentários importados, que são mais baratos. Em 2010, segundo a Ancine, 70% da programação da Cultura era produzida no Brasil.

O levantamento da Ancine foi feito com base em nas programações publicadas em jornais de grande circulação e nos sites da próprias redes. No ano passado, a Cultura ultrapassou o SBT, que até então detinha o título de rede que mais exibia enlatados. Em 2010, 33% da grade do SBT era estrangeira. Esse percentual aumentou para 35% no ano passado. O ranking das emissoras que mais exibem conteúdo nacional é liderado pela TV Gazeta, com 100%). Em seguida, aparecem a CNT e a Rede TV!, com 93%, a TV Brasil (89%), a MTV (86%), a Record (80%), a Band (79%), a Globo (78%), SBT (65%) e Cultura (63%).

Na média de todas as redes, 83% da programação é brasileira. O levantamento da Ancine considera todos os gêneros de programação, inclusive programas religiosos e publicidade. Isso prejudica a Cultura no comparativo. Rede TV! e CNT, que exibem muito mais produção brasileira, são campeãs em programação religiosa. Têm, respectivamente, 39% e 30% de suas grades ocupadas por igrejas, contra apenas 1% da Cultura.

Do blog do Daniel Castro, no R7

  • compartilhe: