BOLA DA VEZ



O Bola da Vez é o espaço que o Vox News reservou para, através de entrevistas, mostrar o trabalho e a opinião de profissionais que estão se destacando no meio da comunicação e daqueles de quem ainda vamos ouvir falar...

Por Amanda Corrêa


André Portes – diretor de Marketing do Multi Market

24/04/2017

 

André Portes é administrador de empresas, tem MBA Executivo em Gestão Empresarial Estratégica de Negócios pela USP, MBA em Marketing pela COPPEAD/UFRJ e cursa mestrado em Gestão e Estratégia pela UFRRJ. É também o diretor de Marketing da rede de supermercados Multi Market. Após 10 anos de pesquisa, lança o livro “O profissional incomum” (selo Best Business, da Editora Record).

No livro, Portes descreve oito características que faz um profissional ser reconhecido como “incomum”. O livro confronta o leitor utilizando muitos exemplos, reflexões e questionamentos com o objetivo de incentivar grandes decisões para que se alcance excelência na vida profissional. E ele dá várias dicas nesse Bola da Vez. Vale a leitura.

 

VoxNews – Nos conte um pouco sobre a inspiração para escrever esse livro.

 

André Portes – Sempre fui um sonhador, sempre desejei crescer tanto na minha vida pessoal como profissional. Foi muito importante desde cedo entender que o conhecimento poderia me levar às recompensas que sonhava. Quando o conhecimento passou ser um alvo diário, percebi que muitos não o buscam e sofrem por isso, também que a excelência não é comum e é muito difícil encontrá-la. Ao entrar no mundo corporativo também percebi que existem três tipos de profissionais, os medíocres, os normais ou bons e os acima da média, os excelentes. É incrível como todos os três acreditam que merecem melhores recompensas, mas em qual deles recebê-la seria mais justo, em qual deles a probabilidade é maior?

 

Decidi escrever esse livro com o propósito de criar um desejo profundo pelo conhecimento e pela excelência. Não duvido que se eu conseguir atingir meu objetivo vou contribuir para que muitos sonhos se tornem realidade. Olhando à nossa volta é fácil perceber que todos querem crescer, melhorar, progredir. Precisamos ser um acesso, é a melhor maneira de ser notado, desejado e propagado.

 

VoxNews – Você lista 8 características desse “profissional incomum”. Pode fazer um breve resumo sobre cada uma delas?

 

André Portes – Pesquisei por dez anos características que são comuns aos incomuns. Logicamente que possuem outras extraordinárias, mais escolhi essas 8 por ter convicção que são propulsoras das demais.

 

Autoavaliação – todo profissional incomum se preocupa muito mais com seus próprios comportamentos e decisões. Sabe que deve olhar para dentro de si diariamente a fim de se avaliar, entende que sua atitude é sempre percebida e que descobrir suas deficiências e qualidades é primordial para as correções e aprimoramentos necessários. Ao agir dessa forma, assume que suas escolhas são fruto do que decidiu por vontade própria, não faz como os comuns que justificam suas decisões, principalmente quando erradas, no outro. O profissional incomum sabe que somente com avaliações sinceras e verdadeiras pode manter sua excelência profissional e está autorizado a aperfeiçoar seu comportamento.

 

Atitude – talvez a maioria das pessoas ao vê-la como uma das características não saiba que ter atitude não é algo simples. A atitude é fruto da crença, ou seja, só temos atitudes quando acreditamos que podemos. É por isso que muitos não se apresentam, não enfrentam, não colaboram. Não se apresentar, na maioria dos casos, não é porque não querem, mas porque não acreditam que podem. Por isso estudei porque os profissionais incomuns acreditam. A resposta é simples, eles possuem muito conhecimento e habilidades. Quando temos conhecimentos aliançados a habilidades, passamos a acreditar que é possível, ou seja, é liberada em nossa mente a confiança que permite a atitude. No livro apresento e explico o que um profissional deve conhecer para que se torne incomum. Atitude definidora diante de grandes desafios é uma característica evidente na vida do profissional incomum.

 

Relacionamento – é impossível ser incomum mantendo relacionamentos que não estão de acordo com um futuro de excelência. Relacionamentos influenciam nossas vidas para o bem ou para o mal. Relacionamentos podem nos ajudar com nossos propósitos, neutralizá-los ou destruí-los. Quando observamos profissionais de excelência é fácil perceber que caminham com gente certa, sabem que caminhar com tolos é uma perda de tempo e grande fôlego ao fracasso. É preciso se posicionar, mesmo que doa, relacionamentos errados não podem fazer parte de quem deseja a excelência.

 

Ordem, Foco e Disciplina

Ordem – jamais imaginamos que a desordem é real em um profissional de excelência. A ordem credencia o respeito e admiração em qualquer profissional. Separo no livro quatro momentos da ordem:

  1. Ordem como arrumação – é preciso que as coisas estejam no seu devido lugar. Sua mesa, bolsa, armário, sala etc. devem estar em ordem, caso contrário, corre o risco de ser mal interpretado e pouco valorizado.
  2. Ordem como conduta – respeitar as diretrizes, regras e orientações. Não é possível que um profissional de excelência viva em rebeldia.
  3. Ordem como estrutura – se sua vida pessoal, financeira e sua saúde não estão em ordem é pouco provável que consiga agir com excelência. Sua mente jamais estará livre.
  4. Ordem como prioridades – eleger prioridades é uma exposição de inteligência e organização. Se não sei o que fazer primeiro, por onde vou começar? Como penso em terminar?

 

Foco – o foco só é possível se houver ordem. Que dificuldade é manter o foco onde a desordem reina. O foco revela o que domina a mente no desenvolvimento do trabalho, é adversário da distração, denuncia sua prioridade. Sem foco sua atenção é fracionada e consequentemente não será tão bom na execução de uma tarefa. Uma mente dividida em muitas opções não trabalha com todo seu potencial.

 

Disciplina – a disciplina é prova de que existe ordem e foco. Pessoas disciplinadas terminam o que começam, não de desviam do caminho, não são vulneráveis, não de deixam levar por circunstâncias. A disciplina somente é possível quando o “não” passa a ter uma relevância na vida de um profissional. Por trás de todo “não” existe um sim. Se digo “não” para a preguiça na busca da melhor resposta é porque disse “sim” para um trabalho perfeito.

 

 

Solucionador de problemas – somos contratados para sermos uma solução. É preciso entender que nossa empresa precisa contar conosco. Costumo perguntar: quando existe um problema complicado na empresa quem é chamado? Os que são chamados são os que provaram ser melhores, por isso são notados, requisitados, admirados. Quando estamos preparados para solucionar grandes problemas somos autorizados a sonhar com ótimas recompensas. Problemas são portas para deixar o anonimato, oportunidades para mostrar quem somos e do que somos capazes, chances disfarçadas para apresentar valores e qualidades pessoais. Ninguém deve esperar um futuro bom sem que esteja preparado para resolver grandes problemas. Mas, para ser um grande solucionador, como falei, é preciso muito preparo. Procuro no livro explicar como se preparar e como revelar o preparo.

 

Marca – todo profissional incomum marca. A marca que deixamos é fruto do que escolhemos ser, fruto de nossas decisões, do trabalho que realizamos. Explico que a marca é construída quando existe qualidade, credibilidade e lembrança. Só marcamos quando nossa vida é notada pelo que apresentamos de positivo e ficou registrado na mente de alguém. Que tipo de lembrança acredita deixar por onde passa? Pois bem, independente se vai gostar ou não, o que muitos falam de você é a marca que deixou. Quando ler ou ouve sobre Jesus, Martin Luther King Jr, o que vem a sua mente? E sobre Hitler e Pinochet? O que vem a sua mente é a marca que deixaram. Todo profissional incomum marca porque decidiu ir aonde a maioria não vai, querer o que a maioria não quer; vencer o que a maioria não vence; deixar o que a maioria não deixa.

 

Paixão – a paixão é o combustível mais poderoso para gerar motivação. Paixão é poder, desejo, obsessão. Alguém apaixonado vai mais longe, suas forças são sempre renovadas; seus desejos, realimentados; sua energia, recarregada. O apaixonado é um eterno empolgado. Todo profissional incomum é apaixonado por resultados, não consegue viver sem entregar algo de excelência. O cuidado, zelo e respeito fazem parte de sua vida. Ele é apaixonado pelo que faz; o brilho dos seus olhos, seu jeito e empenho sempre denunciam sua paixão.

 

Propósito – o propósito é a intensão original, é o desejo da mente, a razão porque algo foi criado, é o motivo para começar uma nova criação. O Dr. Myles Munroe afirma que a grande tragédia da vida não é a morte, mas viver uma vida sem propósito. É estar vivo e não saber o porquê. O profissional incomum descobre seu propósito e vive por ele. Sabe pelo que levanta todos os dias, sabe onde pode entregar o seu melhor, sabe que seu propósito é o único lugar que se encontra por completo. Não tem dúvidas do que pode ser e contribuir, porque sabe o motivo de estar vivo e do seu trabalho.

 

VoxNews – É possível trabalhar essas características e se transformar nesse profissional ou já são características próprias de cada indivíduo?

 

André Portes – Com toda certeza todos podem trabalhar essas características. Mas, apesar de muito simples não são fáceis, é preciso desenvolver uma obsessão por cada uma delas. Infelizmente, não são poucos os casos que vemos profissionais desistirem de seus sonhos por na maioria das vezes não saber como chegar até eles, são tragados por modelos negativos que se apresentam diante deles todos os dias. O livro é para quem deseja realmente mudar, é um livro de confrontos que explica como desenvolver cada característica.

 

 

VoxNews – O ambiente de trabalho pode favorecer o surgimento desse profissional?

 

André Portes – Sim, mas não é nada fácil. A luta contra o supérfluo tem sido desproporcional. A maioria de nós recebe diariamente centenas de mensagens pelo whatsapp e facebook que não acrescentam nada em nossas vidas, não somam e não alimentam nossa mente com o que importa. Grande parte dos trabalhadores fica horas lendo e assistindo o desnecessário, é isso que alimenta suas mentes todos os dias. Conhecimentos que geram mudanças são pouco procurados e não valorizados. Isso tem feito que os líderes empresariais enfrentem muitas dificuldades de encontrar profissionais diferenciados e excelentes. Somente cirando uma cultura organizacional forte que valorize os excelentes, crie debates de ideias, discuta novos modelos, premie inovações, fomente conhecimentos relevantes e valorize mais o que importa e é relevante; é que será possível desenvolver e manter um profissional de excelência em uma organização.

 

VoxNews – O que o livro pode ajudar para aquele profissional que quer se destacar?

 

André Portes – O livro é uma fonte de conhecimentos extremamente relevantes e indispensáveis para o desenvolvimento de qualquer líder ou colaborador de uma organização. Foi feito para quem deseja se destacar, melhorar e crescer como profissional. Não digo isso porque me considero detentor de todo conhecimento, mas porque coloquei nesse livro o que aprendi estudando a vida de homens e mulheres que fizeram e fazem história por seus ensinamentos e exemplos.

 

 

VoxNews – Você trabalha em uma grande rede de varejo. É fácil encontrar esse “profissional incomum”?

 

André Portes – Não, infelizmente a média não é muito alta, assim como em toda sociedade. Uma vida incomum exige comportamentos incomuns e poucos estão dispostos a desenvolvê-los. Por isso incentivo no livro o cuidado com a mente. A mente é que temos de mais importante na vida. Quando vejo a quantidade e qualidade das mensagens que recebemos pelo whatsapp e facebook todos os dias, muito me preocupa. Grande parte é irrelevante, com conteúdos que não importam. Como podemos esperar decisões relevantes que logicamente saem da mente, sem alimentá-la com conhecimentos de qualidade? Que tipo de surpresa podemos causar se o que entra em nossa mente não é relevante?

  • compartilhe: